ENTREVISTA: Guilhermy Abraão - Aprovado em 3º lugar no concurso PC MA no cargo de Escrivão

Entrevista:

ENTREVISTA: Guilhermy Abraão – Aprovado em 3º lugar no concurso PC MA no cargo de Escrivão

“Nunca desistam. JAMAIS! Pode ser doloroso ter que fazer tantas abdicações, até parece que a vida passa e você não está aproveitando nada, mas o prazer de olhar o seu nome no diário oficial é tão compensatório, que cada momento de sofrimento será recompensado. ‘O segredo do sucesso é a constância do objetivo'”

Confira nossa entrevista com Guilhermy Abraão, aprovado no concurso da Polícia Civil do Maranhão no cargo de Escrivão:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nossos leitores possam te conhecer melhor. Você é formado em que área? Qual sua idade? De onde você é?

Guilhermy Abraão: Sou de Barra do Corda, Maranhão; graduado em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda) e bacharelando em Direito; 26 anos.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos?

Guilhermy: Inicialmente, o fator primordial que me fez olhar para o mundo dos concursos, foi conseguir a tão sonhada estabilidade financeira, porém, posteriormente, novas motivações surgiram.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseiro, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso?

Guilhermy: Geralmente eu concilio trabalho e estudos, já que os momentos de trabalho têm a capacidade de me fazer sair um pouco da rotina; mas, quando há edital na praça, bem como sua iminência de publicação, meu foco é exclusivo para o concurso.

Estratégia: Quantos e em quais concursos já foi aprovado?

Guilhermy: Já fui aprovado em alguns concursos antes da PCMA, como: Banco do Brasil, Pref. de Barra do Corda, Agepen-MA, PCPA, TRF-1, Detran/MA.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados?

Guilhermy: É uma sensação única, muita alegria, euforia! Sem falar na satisfação de poder compartilhar com os familiares e amigos. É simplesmente um momento singular. Todas as dores em decorrência dos sacrifícios que são feitos para conquistar a aprovação somem.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc?

Guilhermy: Bem, sempre fui uma pessoa pacata, nunca gostei de festas, carnaval ou algo do gênero, e também, para ser franco, nunca fui de muitos amigos. Então, minha vida social nunca foi um “problema” diante dos estudos. Mas, às vezes, no final de semana, gosto de tirar um momento para relaxar um pouco.

Estratégia: Você é casado? Tem filhos? Namora? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseiro? Se sim, de que forma?

Guilhermy: Meus pais sempre me deram total apoio nos estudos, sempre foram compreensivos quanto as minhas ausências. Lembro-me de que em novembro de 2017, um mês antes de o edital da PCMA ser publicado, houve uma festa de aniversário da minha mãe, infelizmente, perdi quase toda a festa, pois estava em meu horário de estudos, cheguei no final da festa, mas ainda peguei um pedaço do bolo.

Tenho uma filha, que é a maior razão de todos esses sacrifícios, o futuro dela é de suma importância para mim. Embora ela reclamasse, com frequência, sempre compreendeu todos os momentos que não pude dar atenção a ela. Outra pessoa que sempre me deu total apoio é minha noiva, inúmeras vezes deixamos de sair ou mesmo de nos encontrarmos, quando o foco nos estudos está em seu ápice.

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior? (Se esse ainda não é o concurso dos seus sonhos, se possível, citar qual é se pretende continuar se preparando para alcançar esse objetivo)

Guilhermy: Acredito que sim. É aquela máxima da vida: “a gente pode planejar o futuro, mas só Deus sabe realmente como será”. Eu, por exemplo, só queria ser PRF, não queria saber de outra instituição, porém, como futuro a Deus pertence, novos planos apareceram. É tanto que hoje a PRF não me atrai mais, lógico que ainda possuo grande admiração pelo órgão, falo que não me atrai financeira e profissionalmente.

Tenho outros planos, novas metas a serem alcançadas, minha preparação para concurso ainda continuará por um bom tempo. O que não aconselho é mudar de radicalmente de área, se você quer seguir área policial, foque na área policial, se você quer área fiscal, foque na área fiscal. Isso de ficar tentando o concurso que aparecer é uma péssima ideia.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso que foi aprovado?

Guilhermy: Direcionado exclusivamente para o concurso da PCMA foram 2 meses.

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

Guilhermy: Minha programação de estudos sempre foi baseada em estudar sem edital na praça, essa, sem dúvidas, é a melhor estratégia. Esperar por edital é um erro enorme.

A disciplina nos estudos é uma questão de prática, não adianta querer acordar e resolver ter total disciplina, o objetivo é largar velhos hábitos e se policiar o máximo possível, depois, tudo se torna natural.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, tele presenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Guilhermy: Sempre estudei sozinho, nunca fui fã de utilizar cursinhos presenciais ou grupo de estudos, pois você acaba ficando no mesmo nível dos demais, já que a uma aula sempre será a mais homogênea possível para abarcar a todos os alunos.

A grande vantagem do conteúdo online, principalmente as videoaulas e PDFs, é a facilidade de acesso que não há com cursos presenciais, ademais, com o conteúdo online eu faço o meu ritmo de estudo. Porém é algo muito pessoal, vai depender muito do aluno qual a melhor maneira, melhor material, o melhor curso.

Como conheceu o Estratégia Concursos?

Guilhermy: Não recordo exatamente como conheci o Estratégia, mas nossa relação já possui alguns anos, quando iniciei minha preparação, o material do Estratégia já estava presente, recordo que o foco ainda era PRF; as aulas do Estratégia foram essenciais, não só para concursos, mas para dar uma base de conhecimentos que utilizo até mesmo no âmbito acadêmico.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

Guilhermy: Em todos esses anos de estudos utilizei vários métodos, sendo o Ciclo de Estudos o que mais me cativou, pois ele proporcionou uma flexibilidade de horário. Para memorizar o conteúdo, os resumos são de suma importância, bem como a resolução de questões.

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

Guilhermy: A reta final, especificamente da PCMA, foi o período mais estressante que eu já tive. Da publicação do edital para a data da prova foi um período muito curto, basicamente 1 mês. Utilizei este período essencialmente para revisões, pois não dava para estudar mais nada nesse curto período, salvo alguns pontos do edital que eu realmente nunca tive contato.

A preparação nessa reta final foi tão intensa que respondi mais de 6 mil questões. Nos 2 dias anteriores à prova, eu relaxei, não peguei mais em nenhum material. Até por que tive que preparar tudo para a viagem, pois a prova foi feita apenas em São Luís.

Estratégia: No seu concurso, tivemos, além das provas objetivas, as provas discursivas. Como foi seu estudo para esta importante parte do certame? O que você aconselha?

Guilhermy: Aconselho treinar muito para a prova discursiva, possuir um bom léxico e saber o que utilizar no texto, assim como observar a conexão de ideias apresentadas é fundamental. Pequei por não dar a devida atenção para a prova discursiva, achando que na hora eu faria um bom texto. Ledo engano.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Guilhermy: O principal erro foi sem dúvidas não dar atenção à prova discursiva, é muito importante no somatório final da nota. O principal acerto foi sempre me preparar com antecipação, nunca esperar o edital.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

Guilhermy: Inúmeras vezes pensei em desistir, várias vezes mesmo. O mais difícil é esperar por uma autorização de concurso, as incertezas, a insegurança de não saber se todo esforço será recompensado. Mas sempre haverá a recompensa para quem não desiste. O que fazia para continuar firme nos estudos? Consultava minha conta bancária. Melhor motivação.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Guilhermy: Nunca desistam. JAMAIS! Pode ser doloroso ter que fazer tantas abdicações, até parece que a vida passa e você não está aproveitando nada, mas o prazer de olhar o seu nome no diário oficial é tão compensatório, que cada momento de sofrimento será recompensado. “O segredo do sucesso é a constância do objetivo”.

Entrevista em vídeo:

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Cursos Online para Concursos

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Mande um e-mail para: [email protected]

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso MP-RJ 2018 - Promotor de Justiça Entre os 47 aprovados no concurso 18 são nossos alunos
  • Concurso PRF 2018 - Policial Rodoviário Federal Foram 185 alunos aprovados dentro das 367 vagas da Ampla Concorrência
  • Concurso MP SP (2018) - Analista Jurídico Entre os 2.301 aprovados, 560 são nossos alunos
  • Concurso TJ PR Dos 275 aprovados, 31 são nossos alunos
  • Concurso Banrisul 2018 (Escrituário) Dos 185 aprovados, 46 são nossos alunos

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.