Comentários sobre a prova do MPU. Cargo: Educação.
Concursos Públicos

Comentários sobre a prova do MPU. Cargo: Educação.

 Comentários sobre a prova do MPU. Cargo: Educação.

[contact-form][contact-field label=’Nome’ type=’name’ required=’1’/][contact-field label=’Email’ type=’email’ required=’1’/][contact-field label=’Website’ type=’url’/][contact-field label=’Comentário’ type=’textarea’ required=’1’/][/contact-form]  

A prova do CESPE privilegiou o raciocínio, a reflexão e em diversos momentos, exigiu do aluno um olhar mais “filosófico” que teórico, com questões mais subjetivas.

 

O CESPE também optou por colocar na prova, questões onde a teoria não condiz com a prática docente, causando confusão na cabeça de alguns dos alunos.  Entretanto, sabemos que na hora da prova, deve prevalecer o que está na lei, nos livros.

 

Algumas questões sobre avaliação formativa, plano de ensino, EaD têm sido objetos de indagação para possíveis recursos, porém, embora o CESPE as tenha elaborado de maneira maliciosa, na sua integridade estão com o gabarito coerente. Elas exigiram do aluno um olhar bastante cuidadoso para não cair nos chamados “pegas”.

 

Uma das questões que tem gerado dúvida diz respeito à avaliação formativa e o gabarito considerou  o item como correto. Alguns alunos têm questionado a resposta, entretanto não temos insumo para redigir um recurso para ela. Acompanhem conosco o raciocínio:

 

Questão: ‘’o currículo fundamentado na avaliação formativa sustenta-se na defesa da subjetividade”.

GABARITO CESPE: CORRETA

A avaliação formativa é oposta a avaliação somativa.

A avaliação somativa é realizada no final do processo, classificando os alunos quanto ao nível de desenvolvimento, por isso ela é realizada com base em dados objetivos.

A avaliação formativa ocorre durante o processo. Os dados e as informações vão acontecendo no decorrer das ações, por isso ela se desenvolve na subjetividade ou seja, não ocorre com dados objetivos (dados prontos).QUESTÃO CORRETA.

 

Outra questão que tem gerado questionamento:

O foco exclusivo do planejamento participativo é a democratização das decisões.

GABARITO CESPE: INCORRETA

REPOSTA: Essa questão está FALSA pois o foco principal é a democratização e a participação. Principal não é exclusivo.

Percebem como apenas uma palavrinha “mata” a questão toda?

 

Mais uma:

Considere a seguinte situação hipotética. Em uma sala de aula do Ensino Médio, um aluno recusou-se a participar de determinada atividade e, logo depois de encerrada essa prática, fez uma indagação ao professor sobre o tema que estava sendo tratado. Nessa ocasião, o professor disse ao aluno que não responderia à sua pergunta, em face de sua recusa em participar da atividade, e que ele deveria sanar a sua dúvida com um de seus colegas. Nessa situação, a tendência pedagógica adotada pelo professor foi a pedagogia liberal tradicional, segundo a qual, o professor é a autoridade máxima e pode recusar-se a responder aos questionamentos feitos pelos alunos.

 

RESPOSTA:  A questão está INCORRETA porque a pedagogia tradicional não pode ser vista apenas como algo ruim. A questão induz que a pedagogia tradicional o professor é carrasco quando cita que o professor recusou-se a responder a questão do aluno. Na pedagogia tradicional, há a autoridade do professor, sendo o centro e ele tem autoridade como uma de suas características. Nesse contexto, ele seria o detentor do saber.

O CESPE considerou a questão como INCORRETA. Nesse caso, não há possibilidade de recurso. 

 

 

Voltando à analise da prova:

Outro ponto dificultador para alguns alunos foi o fato de o CESPE exigir um pouco mais do que o conteúdo. A prova exigia que o aluno fizesse um paralelo entre as leis (como a questão que aborda sobre a CF e as exigências das Instituições privadas de ensino, e no corpo da questão o CESPE cita a LDB). Questões assim acabam fazendo muitos alunos errarem por se confundirem na hora da prova.

 

Mas, apesar dessas observações, acreditamos que a prova de uma forma geral foi mediana; contemplando os itens do Edital e com um grau de profundidade regular. Abordamos em aula todo o conteúdo desse edital. A maioria esmagadora das questões puderam ser respondidas apenas com o nosso material, ficando apenas algumas questões em que o examinador pretendia mensurar o nível de raciocínio do candidato.

 

Desde a publicação do gabarito extra oficial ontem de tarde, estamos analisando as questões e os pedidos dos alunos. E não vislumbramos possibilidade de recursos. J

 

Caso alguém vislumbre outras possibilidades de recursos, nada impede de entrar em contato conosco para que a gente possa debater o item. 

 

Já estamos dando suporte aos alunos do Estratégia, no fórum do nosso curso. Esclarecendo possíveis dúvidas.  

 

Pedimos que procurem a questão em sua prova, pois a numeração delas é diferente em cada uma. 

Agradecemos a confiança e o carinho de todos,

Fernanda e Fabiana

 

 

 

Fernanda Lima

Fernanda Lima

Pedagoga formada pela UnB - Universidade de Brasília, Especialista em Docência do ensino superior e atualmente estudante de Letras da UnB. Dedica-se ao ensino dos Conhecimentos Pedagógicos para Concursos após ter logrado êxito em diversos concursos como: orientação educacional, secretaria de Educação, Codevasf, BRB, Caixa Econômica. Foi empossada no Ministério da Justiça em 2009 quando logrou êxito no concurso para Pedagoga (5o lugar). Atualmente é empregada pública da Caixa Econômica Federal:)

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados