Tendências de cobrança para o próximo TRE-RJ
Luiz Felipe Da Rocha

Tendências de cobrança para o próximo TRE-RJ

Olá futuros servidores públicos!

Hoje trago uma breve análise acerca do próximo concurso do TRE-RJ (Analista e Técnico), que deverá ocorrer no segundo semestre de 2017, baseado em editais de concursos anteriores nos últimos 5 anos.

Mantendo-se a CESPE, que tradicionalmente realiza concursos do TRE e que também foi a última banca do concurso do TRE-RJ (2012), não teremos dificuldades para identificar o padrão para esse próximo certame. Friso que a FCC também tem realizado concursos para TRE´s, com cobranças semelhantes da CESPE com, obviamente, uma abordagem um pouco diferente.

Apesar de já termos, aqui no Estratégia, todo o pacote completo direcionado, esta análise nos  traz mais segurança e consistência e corrobora o excelente trabalho da nossa equipe para a preparação até o dia da prova. É importante lembrar que, toda vez que você adquire um pacote com a gente, caso haja mudança de banca, todo o material é atualizado para a nova banca GRATUITAMENTE.

Falarei um pouco sobre as exigências básicas do certame e, no final, colocarei um quadro resumo com todas as matérias e suas respectivas frequências de cobranças, que caíram nos últimos 5 anos da CESPE, para concursos de TRE.

I) Matérias que certamente estarão presentes:

Atente-se para o fato de que a Resolução Nº 23.391/2013 do TSE estabeleceu normas gerais para a realização de concurso público para Quadros de Pessoal da Justiça Eleitoral. Então, certamente, teremos que:

1) As matérias obrigatórias serão (conhecimentos gerais): “Português, Noções de Informática, Normas aplicáveis aos servidores públicos federais e regimento interno do TRE-RJ”:

“Das Provas

“Art. 16.  Para os cargos de Analista Judiciário e Técnico Judiciário, as provas para aferição de conhecimentos gerais serão objetivas e as de conhecimentos específicos poderão ser objetivas, discursivas e/ou práticas.

§ 1º  As provas de conhecimentos gerais abrangerão, no mínimo:

I – gramática e interpretação de texto da língua portuguesa;

II – noções de informática;

III – normas aplicáveis aos servidores públicos federais;

IV – regimento interno do respectivo Tribunal* (poderá ser cobrada dentro do inciso anterior: normas aplicáveis aos servidores públicos federais).”

Além dessas, a matéria “Direito das pessoas com deficiência” tornou-se obrigatória para todos os concursos do Judiciário, por meio de uma Resolução do CNJ:

"Art.19 Os editais de concursos públicos para ingresso nos quadros do Poder Judiciário e de seus serviços auxiliares deverão prever, nos objetos de avaliação, disciplina que abarque os direitos das pessoas com deficiência,"

 

Também é possível termos a matéria Noções de Sustentabilidade”, apesar de constar como facultativo na Resolução do TSE nº 23.474/2016:

“Art. 19. As iniciativas de capacitação afetas ao tema sustentabilidade deverão ser incluídas no plano de treinamento de cada Tribunal Eleitoral, desde o ingresso do servidor no órgão.

§ 1º O Tribunal Eleitoral poderá exigir em conteúdo programático dos concursos públicos o tema responsabilidade socioambiental, em conformidade com seu Plano Estratégico, respeitados os valores estratégicos de cada órgão.”

Veja que “desde o ingresso do servidor no órgão”, deve haver a capacitação deste tema. Então, devemos ficar atentos a essa matéria.

Além disso, já se sabe que as provas de Conhecimentos Gerais terão Peso 1; as de Conhecimentos Específicos, 3; e a Prova discursiva, 2:

“Da Aprovação e da Classificação Final

Art. 17.  A nota final para aprovação no concurso corresponderá à média aritmética ponderada, igual ou superior a seis pontos, em escala de zero a dez, atribuindo-se:

I – peso 1 à nota da prova de conhecimentos gerais;

II – peso 2 à nota da prova discursiva;

III – peso 3 à nota da prova de conhecimentos específicos.”

No quadro resumo abaixo, coloco em azul (✔) as matérias que foram cobradas como CONHECIMENTOS GERAIS, diferenciando-as das de CONHECIMENTO ESPECÍFICO de cada cargo, em preto(✔).

II) Análise de provas anteriores: frequência de cobrança

Vamos, então, analisar os quadros, tirar algumas conclusões e fazer algumas observações importantes:       

AJAA (clique para visualizar:  AJAA_Link )

AJAJ (clique para visualizar: AJAJ_link )

TJAA (clique para visualizar: TJAA_link )

Para todos os cargos:

1) Apesar de constar com apenas 14% das cobranças nos últimos 5 anos de concursos, as matérias “Noções de Sustentabilidade” e “Noções sobre Direitos da Pessoa com Deficiência” são esperadas para o TRE-RJ;

2) A matéria “Atualidades” foi cobrada no último concurso. Porém, não foi mais cobrado nos outros tribunais, embora devamos ficar atentos. Há uma tendência de cobrá-la nas questões dissertativas, conforme o caso;

3) As matérias “Administração” e “Administração Pública” aparecem ora alternadas, ora juntas em uma mesma disciplina. Mas sempre frequentes, principalmente nas Dissertativas!

4) Apesar de muitas provas virem cobrando TI (Tecnologia da Informação), não é este o foco aqui. Permanece a Informática Básica.

5) Apesar de não recorrente, em 2015 foi cobrada a matéria “Raciocínio Lógico”. Devemos estudar, mas com menor prioridade;

II.a) Para o cargo de AJAA:

1) As matérias prioritárias são, sem dúvidas, as marcadas em verde (certas) e laranja (alta probabilidade).  É  bem possível que o examinador opte por repetir as matérias de Direito Civil, Processual Civil, Penal e Processual Penal, apesar destas serem próprias do AJAJ. Foram cobradas no último TRE-RJ 2012, além de TRE-MS 2012 e TRE-RS 2015.

II.b) Para o cargo de AJAJ:

1) Também aqui as matérias prioritárias são, sem dúvidas, as marcadas em verde(certas) e laranja (alta probabilidade). Em 2015, no TRE-RS, foram exigidas “Direito Processual Eleitoral” e “Direito Processual Penal Eleitoral”.

II.c) Para o cargo  de TJAA:

1) Também aqui as matérias prioritárias são, sem dúvidas, as marcadas em verde (certas) e laranja (alta probabilidade).

2) As matérias de “Arquivologia” e “Administração de recursos materiais” vem perdendo força. Mas não deixem de estudá-las!

É isso, galera. Espero que esta pequena análise os ajude a manter o foco e a cabeça erguida para enfrentar esse concurso, que não será fácil!

Como eu sempre gosto de dizer: mantenham a calma, estudem diariamente (regularidade), com o material certo (Estratégia) e com FOCO!! 

Por fim, só para nos motivar um pouco mais:

Remuneração atual:

Técnico Judiciário: inicial de R$ 5.934,00 podendo chegar a R$ 8.910,00 + Benefícios

Com o reajuste salarial do Poder Judiciário de 42%, em janeiro de 2019 a remuneração inicial para o cargo de Técnico será de R$ 7.591,00 e final de R$ 11.398,00.

Analista Judiciário:  inicial de R$ 9.736,00 podendo chegar a R$ 14.619,00 + Benefícios

Com o reajuste salarial, em janeiro de 2019 a remuneração inicial para os Analistas será de R$ 12.455,00 e final de R$ 18.702,00.

O Estratégia Concursos realizou um aulão online, ao vivo e gratuito sobre o concurso TRE RJ. Durante o evento, o professor Mário Machado e o coach Marcos Neiva falaram sobre as vantagens das carreiras, comentaram a situação atual do concurso, e ainda deram dicas de estudo e preparação. Assista, para entender melhor a remuneração do TRE-RJ, logo no início do vídeo.

Link: https://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/concurso-tre-rj/

Um grande abraço!

Sustentai o fogo que a vitória é nossa!

 

 

 

 

Posts Relacionados

Compartilhe:

Luiz Felipe Da Rocha

Luiz Felipe Da Rocha

Fiscal de Receitas Estaduais/PA Aprovações: -Fiscal de Receitas Estaduais/PA - (2013, 14º lugar) -Especialista em Previdência Social - Rioprevidência (2013, 8º lugar)   Formação: -Bacharel em Ciências Navais pela Escola Naval (Guarda-Marinha em 2009) -Mestrando em Computação Gráfica pela UFF-Universidade Federal Fluminense

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x