Artigo

Por que abandonei o 2º lugar na Abin em busca do sonho de ser Auditor Fiscal?

Fala galera! Meu nome é Otávio Augusto Costa. Acabo de finalizar o Curso de Formação para Auditor de Tributos de Goiânia e também fui aprovado para Auditor Fiscal do Rio Grande do Sul em 5º lugar. Sou coach do Estratégia Concursos e gostaria de me apresentar dando ênfase em duas decisões que mudaram o rumo da minha vida. O livro “Ponto de Inflexão” (do Flávio Augusto da Silva) mostra como é importante identificar esses momentos cruciais.

Sou Engenheiro Civil, graduado pela Universidade Federal de Goiás. Trabalhei por um tempo na área, até que o mercado da construção entrou em baixa. Perdi meu emprego e me vi diante do primeiro ponto de inflexão: continuar na construção civil ou deixar a engenharia para trás e “abandonar” os 5 anos de faculdade? Sei que diariamente muitos se perguntam a mesma coisa, considerando o clima instável e estressante da engenharia. Em meio a muitos questionamentos da família, suspendi meu CREA e decidi estudar para a Receita Federal, esquecendo de vez a construção civil.
O segundo ponto de inflexão aconteceu em 2018. Havia fechado o edital da Receita Federal, mas o concurso não veio. O ano de 2017 foi muito desanimador para a área fiscal e para os concursos em geral, dada a crise político-econômica do país. Sem grandes concursos ficais em vista, fui incentivado por um amigo a fazer o concurso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) no início de 2018. Prestei para Oficial de Inteligência (área 2), obtendo o 2º lugar. Realizei as fases seguintes (TAF, exames médicos e investigação social). A última fase era o exame psicotécnico. Mas infelizmente (ou felizmente rsrs) foi agendado para o mesmo dia da prova de Auditor Fiscal de Goiás, meu estado natal. Abdicar a Abin para fazer a prova ou continuar com a ideia de ser Oficial de Inteligência? Após ser chamado de louco (rsrs), abandonei o 2º lugar na Abin para fazer a prova da Sefaz-GO. Acabei ficando apenas no Cadastro Reserva e de repente me vi sem nada garantido.
Alguns meses depois fiz a melhor prova da minha vida, conseguindo o 5º lugar no concurso de Auditor Fiscal do Rio Grande do Sul. Após o resultado, muitos ousaram afirmar que eu sabia que passaria, por isso abri mão da Abin. Longe disso. Só sabia que eu estava disposto a pagar o preço pela escolha que fiz, que continuaria estudando independentemente dos fracassos. Desistir não era uma opção. Aprendi uma importante lição no tênis que levei para toda vida: jogue um ponto de cada vez; se pensar muito no set ou no jogo, não consegue focar no agora e o agora é o que importa.
O interessante da vida é desfrutar do que o destino te reservou, sem lamentar os inúmeros “e se”. E se eu tivesse continuado na engenharia e estivesse mais próspero que hoje? E se eu tivesse entrado na Abin e gostado do trabalho? Nada disso importa, porque a jornada valeu muito a pena e não tenho nenhum arrependimento das minhas escolhas. Estou dizendo para todos tomarem esse tipo de decisão (até certo ponto imprudente rsrs)? Absolutamente não. Cada um tem uma história. Cada um tem um perfil. Cada um tem um sonho. Essa é a minha trajetória. Vamos começar a sua?
Para mais informações, entre em contato com a consultoria de vendas do Estratégia Concursos e conheça o nosso programa de Coaching https://www.estrategiaconcursos.com.br/cursosPorConcurso/coaching-382/
Instagram: @otavioaugustomc

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja os comentários
  • Cara eu ficaria na Abin, o salário por si só já é muito bom, mas nem seria esse o motivo e sim a curiosidade, fico me perguntando como é a escola de formação e principalmente com o que eles trabalham, o dia a dia deles por assim dizer, achei pouca informação na internet.
    roberto neves em 03/11/20 às 08:59
  • Muito bom. Parabéns. Que Jesus te abençoe grandemente.
    Luis Felipe em 11/06/20 às 12:16
  • Valeu pelos comentários, galera! ;-)
    Otávio Augusto Costa em 04/02/20 às 12:38
  • Muito bom Auditor Otávio dao comprometimento e da consistência se tira os frutos do foco, parabéns!!!
    Carlos Eduardo em 27/01/20 às 10:39
  • Parabéns pela coragem! Eu também abandonei a engenharia para entrar no mundo dos concursos, mas sobre a questão da Abin, eu não teria essa ousadia de trocar o "certo" pelo "duvidoso" de jeito nenhum. Mas o tempo mostrou que você tomou a decisão certa. Inspirador.
    Guilherme de Oliveira Cruz em 27/01/20 às 10:31
  • Belo incentivo, grande motivação (Otávio Augusto Costa). Além de outras, pretendo investir a fundo também na área de Auditor Fiscal...!
    Renilson de Albuquerque Barbosa em 26/01/20 às 20:03
  • Parabéns!!! Conta um pouco mais sobre sua jornada de concurseiro.
    Janaína em 26/01/20 às 13:40
  • Cara sua decisão foi realmente muito corajosa ainda bem que deu tudo certo, parabéns !
    Warlem em 25/01/20 às 16:41