O que os recém aprovados no ICMS SC têm a dizer. – Parte 2 de 3
Julio Furlanetto

O que os recém aprovados no ICMS SC têm a dizer. – Parte 2 de 3

Veja a parte 1 aqui:

Ouça o conselho de quem já estudou muito tempo e de diversas maneiras. Esse texto foi construído ao redor de diversos pequenos conselhos dados por alunos aprovados para o concurso do ICMS SC.

Material de estudo

Material vem logo atrás de consistência. Estudar estrategicamente, é fundamental. Ler algo aprofundado demais de uma matéria não importante pode muito prejudicial.

Nisso, vem os professores. Os bons professores, analisam cada edital, cada legislação e a importância de cada uma delas de acordo com cada banca. Muita gente não sabe, mas mudou de banca, mudou completamente a prova. Então material atualizado e bem desenvolvido é essencial. Um aprovado comenta:

Tenha um bom material, um bom método de estudo, conheça seus pontos fortes e fracos e, acima de tudo, dedique-se ao máximo. Estude o máximo que puder sabendo que fez o possível, sem arrependimentos. ”

Um bom material deve ter um número razoável de questões. Completar com um sistema de questões como o TEC concursos vai ajudar muito o aluno, mas, especialmente para os iniciantes, os exercícios do material são de extrema importância, pois o professor tem a capacidade de colocar as questões em certa ordem, de maneira que fique mais fácil para uma primeira percepção da matéria.

“Foco em uma área, constância e QUESTÕES”

Métodos de estudo

Existem inúmeros métodos de estudo e a variação desses métodos é o melhor jeito de se manter estudando por longos períodos de tempo quando a motivação não está tão em alta (lembrando que disciplina vem antes de motivação).

Exercícios

Exercícios são os queridinhos de todos, e com toda razão. São extremamente eficazes para memorização e tendem a não ser muito monótonos.

Se você tem o benefício de estudar para auditor fiscal, existem matérias com conteúdo absurdamente diferentes. Ter consistência em todas as matérias é importantíssimo para a qualidade do estudo, mas caso esteja num dia ruim, não aguenta mais estudar aquele direito administrativo cansado, troque para matemática. Casou dela, Entre de cabeça em TI. Diferentes matérias utilizam diferentes partes do cérebro, então aproveita para descansar um enquanto exercita o outro.

Resumo teórico

Algumas matérias não permitem essa dinâmica de exercícios tão constantes, como algumas constituições estaduais ou legislações específicas. Nesse caso, o melhor caminho é uma leitura bem desenvolvida do texto. Como coloca um dos aprovados de SC sobre o assunto:

“Procure fazer um material teórico seu, de forma que vc consiga revisar todo conteúdo do edital em 2 semanas. Revise 4-5 vezes o edital e faça milhares de exercícios”.

Fazer o próprio resumo é muito bom quando exercícios não estão disponíveis pois é uma maneira de treinar o material.

O resumo deve ser feito com muita cautela. Muita gente é “viciada” em resumo e isso prejudica eficiência. Então, ouça seu coach quando o assunto é resumo.

Cards de revisão

Cards são uma maneira muito boa para gravar aquela informação que não possui sentido algum. É uma data por exemplo, um valor de porcentagem ou uma fórmula, por exemplo. Você coloca ela de maneira bastante sumarizada e pode olhar várias vezes ao dia. Vale tudo, colocar no banheiro, no espelho, na cozinha, onde quiser.

Mapas mentais

Eles se encaixam muito similarmente com resumos. Podem ser muito benéficos, mas caso se tome tempo demais produzindo eles, eles podem ser, inclusive, prejudiciais para o aluno.

São ótimos recursos para alunos experientes, que já tem uma organização muito mais complexa e tem capacidade de avaliar o que é e o que não é prioridade.

Mnemônicos

Mnemônicos são seus amigos para gravar informações sem sentido lógico! Muitas pessoas param nos mnemônicos que formam acrônimos, mas eles podem ser incrivelmente diversificados.

Outro exemplo de mnemônicos é a junção de palavras. Se você tem que decorar que a sessão legislativa dua um ano, você lembra de SESSANO.

Ainda há outros métodos, histórias em que as informações são personagens, entre outros.

Um outro método são pequenas músicas, a exemplo da que criei há muito tempo para gravar as competências privativas da união. Leia com o ritmo de sabão cra-crá.

Civil, penal

Eleitoral

Aeronáutico agrário espacial

Comercial,

Marítim(ô)

Nacionalidade e transit(ô)

Processual

E o trabalh(ô)

Energia e desapropriação

….

Os mnemônicos não devem ser abusados. Apesar de serem grandes auxiliares, eles devem ser utilizados apenas quando os métodos tradicionais não funcionaram para certa informação. Caso contrário eles podem acabar enrolando mais o cérebro do que ajudando.

São inúmeros os métodos de estudo, alguns eficientes, outros eficazes, mas com menos eficiência, nesse momento o seu coach entra em jogo. Ele ou ela pode te indicar se você está desperdiçando tempo com certos métodos.

Termino, novamente com as mensagens positivas que os aprovados postaram para os que ainda estão estudando:

Se você pudesse dar um conselho para quem está começando ou ainda não foi aprovado, qual seria?

“Vai estudar! ”

Nunca desista.

Treino duro, Jogo fácil

No momento de tristeza, lembre-se do que te fez começar

“Não desista Procure fazer um material”

“Persistência. ”

“Buscar ao máximo manter a constância nos estudos”

“Só fracassa quem desiste. ”

“Não desistir! ”

“Nunca desista, sua hora chegará. ”

“Não desistir, a fila anda. ”

Cada uma dessas resposta foi dada por um aprovado diferente, ou seja, tenha tenacidade, tenha disciplina e vocês SERÁ RECOMPENSADO.

Posts Relacionados

Compartilhe:

Julio Furlanetto

Julio Furlanetto

Coach para concursos no Estratégia concursos. Formado em Engenharia de Controle e Automação pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Pós-graduado em direito tributário. Aprovado para Auditor fiscal de tributos de Santa Catarina em 2018.

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.