0

O que é predicado verbal?

Vamos falar de um dos assuntos mais pesquisados pelos alunos: o que é predicado verbal? Aprenderemos não apenas os predicados verbais, mas os nominais, os verbo-nominais e, de quebra, os predicativos do sujeito!

Curso de PO que é predicado verbal?ortuguês para Iniciantes
O que é predicado verbal?

Inicialmente, lembramos que muitos estudantes de concurso se apoiam na interpretação de textos para fazer uma boa prova e não dão bola para a gramática, pois acham que ela é secundária.

Já salientamos aqui no início, que, após ler esse documento (por completo) ficará evidente que a interpretação e a gramática estão intimamente ligadas e que o aluno pode melhorar muito sua capacidade de interpretar conteúdo se tiver um bom conhecimento das regras do Português.

Para responder essa pergunta, vamos ter que conhecer a construção das frases em nossa língua portuguesa. Isso assusta alguns alunos

Porém, não se assuste, manteremos nosso Português bastante simples. Além disso, só utilizaremos termos mais complicados depois de explicá-los e apenas se eles forem necessários!

Em nosso estudo, veremos os seguintes predicados:

Verbais

Verbo-Nominais

Nominais

Explicaremos todos eles para que a diferença fique clara!

Construção das frases

De acordo com o dicionário, uma frase é:

Uma construção que encerra um sentido completo, podendo ser formada por uma ou mais palavras, com ou sem verbo, ou por uma ou mais orações; pode ser afirmativa, negativa, interrogativa, exclamativa ou imperativa.

Veja que a frase pode ou não ter verbos! Portanto, a partir dessa definição de frase, veremos a diferença entre elas e as orações. Isso será importante para nosso entendimento dos predicados.

O que é uma oração?

Oração, por outro lado, é todo conjunto linguístico que se estrutura em torno de um verbo ou locução verbal, apresentando opcionalmente o sujeito, mas obrigatoriamente o predicado. 

O que caracteriza a oração é o verbo, não importa se tal oração tenha sentido ou não sozinha.

Desse modo, ficam claras as definições do que é uma oração e do que é uma frase.

Agora já conseguimos ter um entendimento maior de nosso conteúdo para entendermos os predicados!

O predicado

Em Português, em regra, as orações seguem a regra Sujeito, depois predicado – SP. Isso facilitará nosso entendimento futuro.

Entenderemos o que é predicado para entender: O que é predicado verbal?

Predicado é tudo que não é sujeito na oração, ou seja, o próprio verbo está dentro do predicado.

O predicado verbal acontece quando o núcleo do predicado é um verbo ou uma locução verbal.

Preste atenção na palavra NÚCLEO. Utilizaremos ela diversas vezes.

Desse modo, quando a frase estiver na ordem correta, o predicado verbal é aquilo que vem depois do sujeito e o núcleo é um verbo. Acaba ficando bastante simples de compreender quando virmos os predicados nominais e verbo-nominais!

Predicado verbal – O que é predicado verbal?

Verbos transitivos

Como o objetivo aqui é um aprendizado inicial para que haja aprofundamento posterior foquemos em situações típicas, a exemplo:

Eduardo comeu uma maçã.

Eduardo é o sujeito.

Comeu uma maçã é o predicado.

Dentro do predicado:

Comer é o núcleo do predicado, ou seja, o verbo.

Os meninos fizeram uma armadilha.

Os meninos é o sujeito.

Fizeram uma armadilha é o predicado.

Dentro do predicado:

Fizeram é o núcleo do predicado, ou seja, o verbo.

E se tivermos outros tipos de verbo, como os verbos intransitivos? Continua bastante simples. Vamos dar alguns exemplos

Verbos intransitivos

Vitor partiu.

Vitor é o sujeito.

Partiu é o predicado.

Partiu também é o verbo e núcleo do predicado.

Eles estão comendo.

Observe que, nesse exemplo acima, temos dois verbos (uma locução verbal). Nesse caso, quem define se o predicado é verbal ou não, é o verbo “comer” já que o verbo estar é meramente auxiliar, não muda a ideia da frase.

Eles é o sujeito.

Estão comendo é o predicado.

Estão comendo também é o núcleo do predicado.

Portanto, conseguimos distinguir a que se refere cada pedacinho da oração.

Existem, porém, outros modelos de predicado, vamos entendê-los.

Predicado nominal – O que é um predicado nominal?

O predicado nominal acontece com os chamados verbos de ligação. Vamos dar alguns exemplos de verbos de ligação:

•             Ser, estado permanente.

•             Estar, permanecer etc, estado transitório.

•             Tornar, ficar, mudança de estado.

•             Continuar, permanecer, continuidade de estado.

•             Parecer, semelhar (ou assemelhar-se), estado aparente.

Veremos alguns exemplos:

Eu sou feliz.

Eu é o sujeito.

Sou feliz é o predicado.

Feliz é o núcleo do predicado.

ATENÇÃO!

Observe que o núcleo do predicado agora não é mais o verbo e sim o adjetivo! Isso é muito importante para a compreensão da razão para que o nome do predicado passe de predicado verbal para predicado nominal!

Camila é bela,

Camila é sujeito,

É bela é o predicado,

Bela é o núcleo do predicado,

O que é um predicado verbo-nominal?

Nesse caso, temos um núcleo que está associado ao verbo, como no predicado verbal e um núcleo que está associado à parcela nominal (normalmente um adjetivo). Vejamos um exemplo:

Júlio caminhava feliz.

O sujeito é Júlio.

O predicado é caminhava feliz.

O núcleo é caminhava feliz.

Caminhar seria um verbo intransitivo. Se não existisse o “feliz”, teríamos um predicado verbal. Se não existisse o caminhava, mas sim um verbo de ligação, a exemplo: “Júlio é feliz” teríamos um predicado nominal.

Nesse caso (predicado verbo-nominal) temos um verbo que é núcleo e um adjetivo que também é núcleo formando nosso predicado verbo-nominal.

Eu cheguei cabisbaixo na sala de aula.

Eu é sujeito.

Cheguei cabisbaixo na sala de aula é predicado.

Cheguei cabisbaixo é predicado verbo-nominal.

Ficou claro?!

Material bônus: predicativo do sujeito

Existe, além dos predicados, o predicativo do sujeito, algo que pode confundir os estudantes dessa matéria que já não é muito fácil.

Porém, como nosso objetivo é trazer conteúdo simplificado para que qualquer aluno consiga compreender os conceitos, vamos aproveitar para diferenciar os predicados dos predicativos.

O predicativo do sujeito é um termo que caracteriza o sujeito. Não é necessariamente um adjetivo, mas tem função adjetiva em regra, pois pode ser um conjunto de palavras, a exemplo de uma oração adjetiva, etc.

Uma segunda característica para encontrarmos um predicativo do sujeito é procurarmos os verbos de ligação, lembre-se deles:

Ser, estado permanente.

•             Estar, permanecer etc, estado transitório.

•             Tornar, ficar, mudança de estado.

•             Continuar, permanecer, continuidade de estado.

•             Parecer, semelhar (ou assemelhar-se), estado aparente.

Desse modo, o predicado pode também ser predicativo. São definições diferentes e não são mutuamente exclusivas.

Ficou confuso? Para exemplificar, vamos ver os predicados nominais citados lá em cima. Neles, o predicativo é bastante fácil de encontrar.

Vamos vê-los novamente:

Eu sou feliz.

Eu é o sujeito.

Sou feliz é o predicado nominal.

Feliz é o núcleo do predicado, portanto o predicado nominal e ainda é o predicativo do sujeito!

CONCLUSÃO!

Ser predicado e predicativo não são características mutuamente exclusivas. Na verdade, em regra, o predicativo do sujeito será o predicado nominal.

Camila é bela.

Camila é sujeito.

É bela é o predicado nominal.

Bela é o núcleo do predicado e ainda é o predicativo do sujeito!

Finalizando o artigo: O que é predicado verbal?

Pessoal, sabemos que Português muitas vezes assusta. Os alunos tentam fugir dessa matéria e tentam ganhar pontos somente na interpretação.

Isso pode, com certeza, dar certo em concursos mais simples, mas com a complexidade das bancas e concursos, essa tática começa a ficar um pouco mais difícil de ser utilizada.

Além disso, o conhecimento da gramática ajuda muito na interpretação de textos. É incrível a diferença que isso faz.

A razão disso é que as bancas, em regra (especialmente retirando a FGV desse grupo) não buscam ter questões discutidas ou anuladas e, portanto, fazem suas provas baseadas em interpretações utilizando conteúdos amplamente divulgados em livros de gramática.

Um parênteses para provar a tese – Conjunções e interpretação

Isso fica muito claro quando o aluno começa a estudar conjunções. É incrível como o CEBRASPE e a FCC se apoiam em conjunções para produzir questões de prova.

Essas conjunções não são utilizadas levianamente. O examinador, em regra, sabe de cor ou possui um livro que declara exatamente como a gramática brasileira aceita essas conjunções e não foge desses conceitos.

Desse modo, aquele aluno que vai na interpretação sem a gramática, pode confundir, já aquele aluno que conhece profundamente as conjunções pode se safar de uma questão que parece difícil.

Predicados e interpretação

Voltando aos predicados, fica evidente, na interpretação de textos, que, se o examinador estiver perguntando sobre o ponto principal de uma oração que não seja o sujeito, ele estará se referindo ao núcleo do predicado.

Essa é uma maneira muito comum de disfarçar uma questão de gramática em interpretação.

Muitos alunos passariam horas pensando se informação mais importante é o verbo, o adjetivo que caracteriza o sujeito ou algum outro complemento. Você, por outro lado, já vai ter certeza que:

se o verbo não for de ligação, ele que é a informação mais importante (predicado verbal);

se o verbo for de ligação, a informação mais importante será o termo que caracteriza o sujeito (predicado nominal);

finalmente, se o verbo vier com um caracterizador e não for de ligação, teríamos um predicado verbo-nominal.

Viu como fica muito mais fácil de “interpretar” quando se sabe a gramática?!

Um abraço.

Ficou claro o que é um predicado verbal? Espero que sim!

Cursos e Assinaturas

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país!

Assinatura de Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Sistema de Questões

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Concursos Abertos

mais de 15 mil vagas

Concursos 2021

mais de 17 mil vagas

.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *