Língua Portuguesa e sua importância na 2ª Fase da OAB
Concursos Públicos

Língua Portuguesa e sua importância na 2ª Fase da OAB

O conhecimento e domínio da Língua Portuguesa tem uma importância muito considerável e por vezes ignorada pelos concurseiros e examinandos de provas de concursos e Exames da OAB.

Isso porque, além de contribuir na correta interpretação do sentido das questões nas provas objetivas, essa habilidade é auferida de forma ainda mais profunda e subjetiva nas provas escritas.

No Exame de Ordem especificamente, superada a primeira fase, a prova prático profissional visa auferir como o examinando atuará juridicamente no exercício da advocacia, que requer raciocínio lógico-jurídico, coerência, coesão, concatenação de ideias e escrita correta da Língua Portuguesa.

Nesse sentido, o edital do XXXI Exame de Ordem assim dispõe quanto à execução da segunda fase:

O texto da peça profissional e as respostas às questões discursivas serão avaliados quanto à adequação ao problema apresentado, ao domínio do raciocínio jurídico, à fundamentação e sua consistência, à capacidade de interpretação e exposição e à técnica profissional demonstrada, sendo que a mera transcrição de dispositivos legais, desprovida do raciocínio jurídico, não ensejará pontuação.

Por isso, não basta apenas ler a questão, é necessário interpretá-la, entender suas nuances lógicas, irônicas, críticas, em conformidade ou não com a norma culta, com a correta ortografia e o sentido pretendido pelo texto, para se descobrir o contexto ou subtexto que está por traz dele.

O examinando deve entender a intenção do examinador por traz da questão, o que ele espera de sua atuação enquanto advogado, qual o raciocínio pretendido e como aliar a técnica jurídica à uma escrita clara, persuasiva e elegante.

Para tanto, o candidato ou examinando deve possuir um repertório linguístico adquirível não apenas com estudos de regras gramaticais, mas principalmente, com exercício da leitura e com o treino reiterado de interpretação e resolução de questões objetivas e subjetivas.

No mundo digital que vivemos atualmente, a escrita manual é raramente realizada, sobretudo com tempo limitado, que gera ansiedade e pressa, propiciando uma caligrafia corrida, com erros a a ultrapassagem das linhas determinadas.

Por isso, treinar usando cronômetro, escrever reiteradamente, fazer exames anteriores e manusear o vade-mécum durante esses exercícios é também uma prática importantíssima para você que se direciona à segunda fase do Exame.

Quer saber mais sobre o Exame de Ordem?

Nossas redes sociais

Instagram Estratégia OAB

YouTube do Estratégia OAB

Grupo de Telegram para a OAB

Inscreva-se no nosso grupo do Telegram

Cursos para o Exame de Ordem

Curso OAB 1ª Fase

Curso OAB 2ª Fase

Sistema de Questões Língua Portuguesa

Estratégia Questões nasceu maior do que todos os concorrentes, com mais questões cadastradas e mais soluções por professores. Clique no link e aproveite os descontos e bônus imperdíveis!

ASSINE AGORA – Sistema de Questões

Posts Relacionados

Felipe Luccas

Felipe Luccas

Auditor-Fiscal da Receita Federal, aprovado em 22º Lugar. Professor de Língua Portuguesa. Membro da equipe de Coaching do Estratégia Concursos. Formado em Letras-Inglês pela UFRJ, pós-graduado em direito tributário. Servidor do Poder Judiciário Federal por 6 anos.  Aprovado nos concursos de Técnico do TRT RJ, TRF 2ª Região, TRF 5º Região, TJ RJ, entre outros.  

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados