Gabarito extraoficial TJ PA ‐ Português
Concursos Públicos

Gabarito extraoficial TJ PA ‐ Português

Olá, pessoal.

Prof. Felipe Luccas na área para trazer a correção da prova de Português do concurso TJ-PA aplicada pelo Cespe/Cebraspe neste domingo, 19 de janeiro. Espero que tenham feito uma boa prova.

Verifiquem a ordem das questões e confira meu gabarito com o de vocês.

Sem mais delongas, seguem então meus comentários para as questões.

Prova Analista Judiciário – Especialidade Direito

Comentário

A definição de família constitui um grande desafio. Isso está fundamentado na literalidade do dos parágrafos 2º e 3º: Então, o que é a família? Como defini-la, considerando que uma de suas marcas na pós-modernidade é justamente a falta de definição…

Se não é fácil definir a família, é legítimo o esforço de tentar decifrar quem é o homem pós-moderno…

Gabarito letra A.

Comentário

RECURSO!!!

Entendo que não haja resposta correta para essa questão, todas as mudanças ou mudam o sentido, ou causam erro gramatical:

a) “nos moldes da família nuclear” é adjunto adverbial intercalado, as vírgulas são obrigatórias.

b) a retirada da vírgula transformaria a oração adjetiva explicativa “em que as relações são caracterizadas por sua dinamicidade e pluralidade” em uma oração restritiva, o que mudaria o sentido.

c) “ocupados” tem função adjetiva: lugares (que são ocupados) por cada uma das pessoas… Se inserirmos a vírgula, haveria mudança de sentido, pois passaríamos a ter uma ideia de explicação. B e C exploram a clássica mudança de sentido entre restrição e explicação. Há várias questões anteriores que mostram como Cespe sempre considera haver mudança de sentido.

d) Ao inserir uma vírgula após observa-se, teremos vírgula entre sujeito (oracional e passivo) e verbo:

Observa-se, que a solidez…

Observa-se, [ISTO]

Não cabe vírgula entre sujeito e verbo.

E) Não há previsão na gramática da possibilidade de isolar um termo com ponto e vírgula de um lado e vírgula do outro.

Observa-se que a solidez dos lugares ocupados por cada uma das pessoas; nos moldes da família nuclear, não se adéqua à realidade social do momento…

Vejam que haveria inclusive separação entre sujeito e predicado. Não cabe ponto e vírgula nesse caso. O termo deve ser isolado por duas vírgulas:

Observa-se que a solidez dos lugares ocupados por cada uma das pessoas, nos moldes da família nuclear, não se adéqua à realidade social do momento…

Pelos motivos acima expostos, não há resposta para o item. Em todos há mudança de sentido ou erro gramatical.

A menos errada, em minha opinião, seria a letra E, mas também nela a pontuação não segue a norma culta.

Comentário:

L.8: Observa-se que a solidez dos lugares ocupados por cada uma das pessoas, nos moldes da família nuclear, não se adéqua à realidade social do momento, em que/no qual (retoma “momento”) as relações são caracterizadas por sua dinamicidade e pluralidade.

L.13: … tampouco e a instituição que garante a estabilidade do lugar em que/onde (retoma lugar físico) são educadas as crianças

Gabarito letra E.

Comentário

O referente é o homem pós-moderno.

…é legítimo o esforço de tentar decifrar quem é o homem pós-moderno e quais as necessidades emergentes que o impulsionam (impulsionam o homem) ao encontro com o outro, seja no espaço social, seja no interior da família, produzindo significados que o lançam (lançam o homem) na busca da realização.

Gabarito letra A.

Comentário

A expressão conformativa segundo “Dufour” está intercalada entre vírgulas e se refere à segunda parte da sentença:

Segundo Dufour, desaparece o motivo geracional. Por isso, a letra A era uma tremenda PEGADINHA. A letra A reescreve o item quase idêntico, mas a expressão conformativa está ligada a outra informação: “trata-se de uma condição que comporta riscos”. Dessa forma, a redação que mantém a ideia original está na letra C, que apenas trocou o “pois” explicativo por “visto que”.

Trata-se de uma condição que comporta riscos, visto que o motivo geracional, segundo Dufour, desaparece.

Na letra B, falta vírgula antes do “pois”.

Na letra D, há erro de colocação pronominal. Não se inicia oração com pronome oblíquo átono.

Na letra E, foi usado sujeito explícito com a expressão “tratar-se de”, que é estrutura de sujeito indeterminado.

Gabarito letra C.

Comentário

Segundo o filósofo francês Dany-Robert Dufour, a pós-modernidade produz um sujeito não engendrado, o que significa um sujeito que se vê na posição de não dever mais nada à geração precedente.

Se acha que não deve nada para a geração precedente, o sujeito se considera “isento de dívidas”.

Gabarito letra B.

Comentário

Esta é traiçoeira. A letra D praticamente reproduz o segundo e terceiro períodos do terceiro parágrafo. Porém, não há no texto essa informação de que tais informações são “as que mais motivam atos de discriminação”, embora seja uma inferência razoável. Poderia ser o gabarito, mas o enunciado aponta para uma resposta mais literal e isso definitivamente não está expresso no texto.

A letra A, por outro lado, reproduz de forma literal a passagem:

A norma vale para coletas operadas em outro país, desde que estejam relacionadas a bens ou serviços ofertados a brasileiros.

Ou seja, vale para coletas em outro país, se for relacionada a bens e serviços ofertados a brasileiros.

Se a banca der como gabarito a letra D, o que pode perfeitamente acontecer, devemos entrar com recurso para argumentar que ambas são válidas.

Gabarito letra A.

Comentário

Há exceções=Existem exceções. O verbo haver fica no singular, por ser impessoal. Existir faz concordância normal com o sujeito Exceções.

Gabarito letra E.

Comentário

“Ao coletar um dado” é uma oração temporal reduzida: Quando um dado é coletado.

Gabarito letra E.

Comentário

Enjeitar e obstar significam “rejeitar”. Prescindir significa “dispensar”. Consentir é sinônimo de “aceitar, permitir”.

Gabarito letra B.

Prova Auxiliar Judiciário

Comentário

O texto diz que Eurídice era brilhante: se lhe dessem um laboratório, inventaria vacinas; se lhe dessem cálculos complexos, projetaria pontes; se lhe dessem folhas em branco, escreveria clássicos. Então, a única atividade permitida que tinha um certo traço de engenharia, ciência e poesia era a culinária. Assim, expressava suas potencialidades que não poderia explorar de outra forma, porque nunca pisaria num laboratório, nem seria engenheira, nem escreveria versos.

Gabarito letra C.

Comentário

Expressamente é caracterizada como “brilhante”, tanto que seria capaz de inventar vacinas, projetar pontes, escrever clássicos. O enunciado diz “expressamente”, então a resposta mais literal está logo na linha 9: “… vejam vocês, Eurídice era uma mulher brilhante…”

Gabarito letra B.

Comentário

Pelo contexto geral, as “demandas diárias” são as exigências da vida doméstica.

Gabarito letra E.

Comentário

I – Correta.  Como temos aposto, a vírgula pode perfeitamente ser substituída por dois-pontos.

II – Incorreta. “Estéreis” significa: que não podem dar fruto.

III – Incorreta. A redação ficaria assim: nunca poria os pés em um laboratório, e nem ousaria escrever versos.

Não se usa “e nem”, pois o “nem” já significa “e não”, então deveria sair a conjunção “e”, mas a banca não propôs sua retirada.

Gabarito letra B.

Comentário

a) Incorreta. O “quê” é substantivo, necessariamente acentuado.

b) Incorreta. O “se” é parte integrante do verbo “livrar-se”.

c) Incorreta. O segmento “para não pensar” é uma oração adverbial final intercalada, obrigatoriamente isolada por duas vírgulas.

d) Incorreta. A retirada do “já” removeria a ideia de “foi para a escola e então não precisava mais ir”, que é sugerida justamente pela ideia de tempo contida no “já”.

e) Correta. Como temos já o pronome “Ela” como sujeito explícito da primeira oração, este poderia ser facilmente suprimido da frase:

Ela não tinha emprego, já tinha ido para a escola…

Gabarito letra E.

Comentário

a) Não foi dito que eram BEM remuneradas, apenas remuneradas.

b) O texto diz que surgiram MAIS oportunidades, não há como afirmar que não tinham direito de exercer essas profissões antes.

c) Sim. O texto diz que começou a mudar o status social das mulheres, houve maior participação no mercado de trabalho e demanda por escolaridade, o que afetou, embora não tenha extinguido, o estigma da mulher como pessoa ligada exclusivamente à esfera doméstica.

d) Os preconceitos continuavam existindo, como se nota nas linhas 12 e seguintes.

e) O texto diz que “cresceu a participação”, ou seja, já faziam parte, mas isso aumentou.

Gabarito letra C.

Comentário

a) Incorreta. O “especialmente”, no texto original, refere-se aos setores, não à “feminina”.

b) Correta. O advérbio “especialmente” foi substituído pelo equivalente “particularmente” e a especificação dos setores, que vinha ao final entre vírgulas, foi utilizada entre travessões.

c) Incorreta. Faltou vírgula após “De modo especial”, adjunto adverbial antecipado. Também não foi isolado o outro adjunto “na década de cinquenta”.

d) Incorreta. O “especialmente” deveria estar junto com o segmento isolado entre travessões.

e) Incorreta. Os adjuntos novamente não estão isolados.

Gabarito letra B.

Comentário

O sinal de dois-pontos explica que a “deixar de lado afazeres domésticos e atenção ao marido” era considerado ameaça à organização doméstica e à estabilidade do matrimônio.

Gabarito letra A.

Felipe Luccas

Felipe Luccas

Auditor-Fiscal da Receita Federal, aprovado em 22º Lugar. Professor de Língua Portuguesa. Membro da equipe de Coaching do Estratégia Concursos. Formado em Letras-Inglês pela UFRJ, pós-graduado em direito tributário. Servidor do Poder Judiciário Federal por 6 anos.  Aprovado nos concursos de Técnico do TRT RJ, TRF 2ª Região, TRF 5º Região, TJ RJ, entre outros.  

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Vídeos Relacionados