ENTREVISTA: Vinícius Nascimento - Aprovado em 1º lugar no concurso para Gestor Público do Instituto Federal de Roraima

Entrevista:

ENTREVISTA: Vinícius Nascimento – Aprovado em 1º lugar no concurso para Gestor Público do Instituto Federal de Roraima

“Estude! Mas estude muito! E quando estiver cansado, estude mais um pouco! A dedicação, aliada ao tempo certo é a fórmula do sucesso. Persista e lute, pois assim não terá outra consequência que a aprovação!”

Trabalhar e estudar. Essa é a realidade de grande parte dos concurseiros que buscam uma vaga no serviço público. Não é uma rotina fácil, mas quando se tem foco, dedicação e persistência, a aprovação/nomeação é só uma questão de tempo. E o brasiliense Vinícius Nascimento é um exemplo disso.

Vinícius resolveu estudar para concursos depois de oito anos atuando como militar das Forças Armadas. Não era fácil conciliar a rotina exaustiva que sua profissão exigia com a dedicação aos estudos. Mas como ele mesmo cita na entrevista, “quem quer, faz. Não arruma desculpa!”. E ele fez! Em um pouco mais de três anos de estudos foram seis aprovações, sendo a última em 1º lugar no concurso para Gestor Público do Instituto Federal de Roraima.

Com 28 anos de idade, esse candango busca ser referência positiva para outras pessoas, realizando um bom trabalho como servidor e agora, também, atuando como professor do Estratégia Concursos.

Confira nossa entrevista com Vinícius Nascimento:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nosso leitor possa te conhecer melhor. Você é formado em que área? Trabalhava e estudava, ou se dedicava inteiramente aos estudos? Quantos e quais concursos já foi aprovado? Qual o último?

Vinícius: Olá Thais, como vai? Meu nome é Vinícius Nascimento, sou natural de Brasília e tenho 28 anos. Sou formado em Gestão Pública, Graduando em Contabilidade e Pós Graduando em Contabilidade Pública e Planejamento e Orçamento Público. Minha primeira aprovação em concurso foi aos 18 anos para a Escola de Sargentos das Armas do Exército. Fui militar por 8 anos, e tive a oportunidade ímpar de sair da fronteira com o Uruguai para a linda capital de Roraima!

Aqui em Roraima, voltei a estudar com mais afinco, mesmo sendo militar. A rotina pesada da vida militar acabava por desgastar por vários momentos, mas há uma frase que os militares sempre dizem: “quem quer, faz. Não arruma desculpa!”. Então não podia deixar de estudar. Logo na minha chegada, fiz o concurso do TRT/11ª Região para técnico administrativo. Fui classificado em 54º lugar. Foi uma surpresa, pois nunca havia tido contato com Direito do Trabalho. Continuei estudando e fiz o concurso do TCU e TJ/RR. No TCU não fui aprovado e novamente fiquei classificado para o TJ/RR. No ano de 2013, fiz o concurso para técnico do MPU e fui classificado em 37º lugar. Logo depois, fiz a prova da Universidade Federal de Roraima e fui classificado em 35º, sendo nomeado 4 meses depois. Nesse período fui aprovado em 5º lugar para Agente Administrativo da Polícia Federal sendo nomeado 2 meses após a homologação. Em outubro de 2015, quando saiu o concurso para Gestor Público do Instituto Federal de Roraima, resolvi fazer a prova. Fui aprovado em 1º lugar e estou aguardando a nomeação!

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados?

Vinícius: Indescritível. Sensação de que o dever foi cumprido e que você fez o melhor trabalho possível.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social para passar no concurso o mais rápido possível?

Vinícius: Como fui militar, a rotina de trabalho já tomava muito tempo. Então o que tive que utilizar todo o tempo livre para sempre estar lendo, resolvendo questões, lendo o material do Estratégia rsrsrs.

Estratégia: Ao longo de sua jornada, você tentou outros concursos, para treinar e se manter com uma alta motivação ou decidiu manter o foco apenas naquele concurso que era o seu sonho?

Vinícius: Acho que se você está estudando, e sai algum concurso que envolve disciplinas que você já vem estudando, é quase que um dever fazer aquela prova. Acho imprescindível fazer outros concursos que não sejam aquele que você quer, desde que possua a maioria de disciplinas em comum com o concurso para qual você está se preparando. Essas provas vão fazer com que você se adapte ao ritmo de prova, se for iniciante em concursos; ou se já for mais experiente, serve de um excelente termômetro dos seus conhecimentos.

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior?

Vinícius: Não! Se está muito diferente do que você já vem estudando, vai atrapalhar mais do que ajudar. Com certeza vai te prejudicar na preparação para o cargo que deseja.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo, contando toda a sua preparação? Durante este tempo de estudo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos mesmo naqueles períodos em que não havia edital na mão?

Vinícius: Estudo desde 2012. Portanto são 3 anos. Porém foi no final de 2013 que virei “profissional” no mundo dos concursos. Sempre estudei resolvendo muitas questões anteriores. Não estudei especificamente para o concurso do IFRR. Como disse anteriormente, estudo um conjunto de disciplinas constantemente, e o edital desse concurso caiu praticamente todas elas. Quando não edital publicado, sempre estou relendo meus resumos e resolvendo questões.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Vinícius: Quando iniciei nesse mundo dos concursos, utilizei aulas em vídeo e livros. Porém, como os resultados dos alunos do Estratégia começaram a aparecer, comecei a estudar, quase que exclusivamente, com esse material, aliando a resolução de um número grande de questões.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e re-leitura da teoria?

Vinícius: O grande segredo pra mim foi a revisão e a resolução de questões. É impressionante como alguns amigos que não estavam se saindo bem em provas, apesar do estudo diário, passaram a ter excelente resultados após o estudo com base em questões comentadas. Então minha preparação foi baseada em resumo e resolução de questões. A quantidade de matéria variava de acordo com minha disponibilidade. Divido o assunto em tópicos, e só paro de estudar quando esgoto o tópico. Pequenos resumos, fichamentos e mapas mentais complementam.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Vinícius: Especificamente para esse concurso, não houve uma disciplina que trouxe grande dificuldade, pois já vinha estudando todas as matérias desde 2013. Mas teve um assunto que me surpreendeu, e que acho que foi o diferencial: controle de estoques. Foram muitas questões cobradas em conhecimentos específicos e com certeza fizeram a diferença no resultado.

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como você levou seus estudos neste período? Você se concentrava nas matérias de maior peso ou distribuía seus estudos de maneira mais homogênea? Focava mais na re-leitura, em resumos, em exercícios, etc ?

Vinícius: Na reta final, só me preocupo em revisar os pontos que mais possuo erros e procuro resolver o maior número de questões possíveis desses pontos. Procuro, durante o estudo, fazer muitas anotações e mapas mentais, dessa maneira fica mais fácil a revisão perto da prova e sobra um tempinho para aprofundar nos pontos mais críticos.

Estratégia: Na semana da prova, nós sempre observamos vários candidatos assumindo uma verdadeira maratona de estudos (estudando intensamente dia e noite). Por outro lado, também vemos concurseiros que preferem desalecerar um pouco, para chegar no dia da prova com a mente mais descansada. O que você aconselha?

Vinícius: Isso é muito pessoal. Tem candidato que estuda até entrar na sala para resolver a prova, enquanto outros aproveitam para relaxar. Além do mais, depende do concurso também. É muito diferente estudar para Auditor da Receita ou do TCU e estudar para Analista ou Técnico. Eu sempre recomendo relaxar, pois a mente e o corpo estão sendo muito exigidos durante a preparação, e a calma na hora da resolução da prova faz uma diferença incrível. Todos os concursos que fui aprovado, fiz a prova com a mesma calma que resolvo questões em casa rsrs.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS

Vinícius: Acredito que o maior erro é o excesso de confiança. Quando estudamos muito, fica a sensação que sabemos tudo, o que pode prejudicar na hora da prova. E o maior acerto foi a persistência e objetividade. Uma vez, um Sargento, muito amigo, me disse uma frase que me acompanha até hoje: quem não sabe o que quer, não acha o que procura!!

Saber bem seu objetivo e persistir na busca dele, são fatores essenciais de todo e qualquer sucesso.

Estratégia: Pela sua experiência e contato com outros concurseiros, diga-nos quais são os maiores erros que as pessoas cometem quando decidem se preparar para concursos?

Vinícius: Estudar por material de baixa qualidade e não ter foco, fazer qualquer concurso que sair. Quando o material é bom, você é quase autodidata. Procuram o mais barato e esquecem da qualidade. Não adianta, você tem que gastar bastante e investir em seu futuro. Assim que tomei posse na Polícia Federal, fui fazer um curso no Ministério do Planejamento em Brasília, e conheci um Analista Legislativo do Senado (cargo bastante desejado entre os concurseiros). Ele tinha apenas 25 anos e já estava a 3 no Senado. Perguntei a ele como tinha sido a preparação dele, e ele foi incisivo: 1 ano de estudos e R$ 10.000,00 investidos. O primeiro salário dele foi quase R$ 20.000,00, ou seja, pagou o investimento de um ano e ainda sobrou para comemorar.

Então se você está estudando, tem que comprar bons livros e bons cursos, tanto pela internet quanto presenciais. Assim você estará ganhando tempo para sua aprovação.

Além do material de qualidade, saiba onde quer chegar. Essa história de que “qualquer concurso estou fazendo” é um atraso na sua aprovação.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação?

Vinícius: Manter a motivação para estudar. Durante o tempo no Exército, foi muito difícil. Me lembro das (várias) vezes em que pensei em desistir e ficar na força. Mas o dia a dia da vida militar não me agradava, achava que podia ir mais longe, e assim procurava motivação em melhorar a vida.

Em concursos de grande volume de disciplinas e concorrido, talvez essa seja uma grande aliada para a aprovação. A motivação te impulsiona a manter os estudos, e como o Prof. Ricardo Vale diz: a constância no objetivo, é o segredo para o sucesso!

Estratégia: Como foi ser convidado pelo Prof. Sérgio Mendes para fazer parte da equipe de professores do Estratégia? Isso não atrapalhou seus estudos?

Vinícius: Essa foi a maior surpresa do ano, e talvez a maior da minha vida profissional. Eu tinha sido selecionado para trabalhar em um site de questões comentadas no início do ano. Entrei em contato com o Sérgio para agradecer os ensinamentos e dizer que estava comentando no mesmo site que ele também já tinha trabalhado e que utilizava para resolver questões. Nesse site, sempre postava artigos com comentário de questões, e dicas de AFO e Contabilidade Pública. Um certo dia, estava trabalhando e o Sérgio me perguntou se eu tinha interesse em trabalhar com ele no Estratégia em parceria: ele no material teórico e eu no fórum de dúvidas. Não pensei duas vezes e respondi: mas é claro!!

Foi como aquele jogador de futebol que vai jogar no time do ídolo. Sempre estudei pelo material do Estratégia e ser convidado foi algo sinistro rsrsr.

A parceria não atrapalhou. Apesar do trabalho duro e constante, ainda consigo cavar um tempo entre as minhas diversas atividades (2ª graduação, 2 pós graduações, trabalho na Polícia e no Estratégia) para estudar.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Vinícius: Primeiramente tenha foco. Saber o motivo da sua luta, onde quer chegar, é o primeiro passo.

Busque orientações caso você tenha dificuldades. Apesar do preconceito que se tem com o serviço de coaching, ele é uma ferramenta muito boa para aqueles que estão meio perdidos na escolha do cargo ou como estudar.

Estude! Mas estude muito! E quando estiver cansado, estude mais um pouco! A dedicação, aliada ao tempo certo é a fórmula do sucesso. Persista e lute, pois assim não terá outra consequência que a aprovação!

Gosto muito dos livros e palestras dos professores Clóvis de Barros e Mário Sérgio Cortella. Vendo uma palestra deles no Youtube, vi uma frase muito interessante: se você não tem tempo para aquela atividade, é porque você não dá a devida importância. Essa frase é muito interessante, pois temos tempos para diversas atividades, mas as vezes o estudos fica de lado e temos a velha desculpa: estou sem tempo.

Dê a devida prioridade para seu concurso. Ele pode mudar sua vida, a da sua família e das pessoas a sua volta. Não é o salário somente! É a sensação de conquista, de poder fazer um bom trabalho para a sociedade e de ser referência positiva para outras pessoas, pois você conseguiu o que muitos querem!

Forte abraço e aguardo vocês em nossas aulas!

 Outras entrevistas em:

https://www.estrategiaconcursos.com.br/depoimentos/

Assessoria de Comunicação

[email protected]

Veja os comentários:

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso Analista e Assistente DPE AM 2019 Dos 134 primeiros colocados, 52 são nossos alunos
  • Concurso SEFAZ-AL 2020 - Auditor Fiscal Dentro das 60 vagas ofertadas, 32 são nossos alunos
  • Concurso DEAP SC - Agente Penitenciário Feminino 2019 Das 50 melhores colocadas, 16 são nossas alunas
  • Concurso MP RJ - Oficial 2019 Dos 10 primeiros colocados, 6 são nossos alunos
  • Concurso MP RJ - Técnico Administrativo Dos 10 primeiros colocados, 7 são nossos alunos