Entrevista com aprovado - Concurso FUNAPE 2017

Entrevista:

ENTREVISTA: Thallanta Araújo – Aprovada no concurso da FUNAPE no cargo de Analista em Gestão Previdenciária

“Se eu consegui, qualquer um também consegue. Estudem e acreditem que um dia tudo o que foi plantado será semeado. Deem o melhor de si todos os dias”

Confira nossa entrevista com Thallanta Araújo, aprovada no concurso da Fundação de Aposentadorias e Pensões dos Servidores do Estado de Pernambuco no cargo de Analista em Gestão Previdenciária (19º lugar):

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nossos leitores possam te conhecer melhor. Você é formada em que área? Qual sua idade? De onde você é?

Thallanta Araújo: Sou formada em Engenharia Civil. Tenho 24 anos. Moro em Maceió – AL.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseira, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos?

Thallanta: Comecei a estudar para concurso em 2015 quando ainda fazia a faculdade. Depois que a concluí, em 2016, dediquei-me exclusivamente aos estudos para concurso.

Estratégia: Quantos e em quais concursos já foi aprovada? Qual o último?

Thallanta: Essa é a minha primeira aprovação. Além da FUNAPE, fiz o concurso do INSS, mas não fiquei entre as vagas.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados?

Thallanta: Fiquei um pouco sem acreditar. Olhei mil vezes o meu nome. A sensação que tive é de que tudo é possível quando se luta, diariamente, pelo seu sonho.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social para passar no concurso o mais rápido possível?

Thallanta: Como eu estudo em casa, preciso ter muito foco e disciplina, pois tudo lhe tira a atenção. Fazia um planejamento do que precisava cumprir naquela semana e não abria mão disso. Não costumava sair com amigos. Estudava de segunda a sábado. Reservava o domingo para ir à igreja e passar um tempo com meus pais, namorado e amigos.

Estratégia: Você é casada? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseira? Se sim, de que forma?

Thallanta: Tenho namorado e moro com meus pais. Eles foram (e são) fundamentais para este resultado! Meu namorado também é concurseiro, isso ajudava bastante, pois partilhávamos de todos os momentos juntos, bons e ruins. Meus pais me apoiaram incondicionalmente. Sou imensamente grata a eles.

Estratégia: Ao longo de sua jornada, você tentou outros concursos, para treinar e se manter com uma alta motivação ou decidiu manter o foco apenas naquele concurso que era o seu sonho?

Thallanta: Fiz pouquíssimos concursos. Depois do INSS, comecei a focar em tribunais. Fiz o concurso da FUNAPE, porque o edital tinha muita relação com aquilo que eu estava estudando, além disso a banca organizadora era a FCC (típica banca de concurso para tribunais). Felizmente, deu tudo certo!

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior? 

Thallanta: Depende. Se o concurso fugir muito daquilo que você estuda, não recomendaria. Mas, se houver relação, acho válido. Como mencionei, o concurso pra FUNAPE foi exatamente isso.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo, contando toda a sua preparação? Durante este tempo de estudo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos mesmo naqueles períodos em que não havia edital na mão?

Thallanta: Como não sou da área jurídica, precisei estudar todos os dias como se já existisse um edital. Para me manter focada, sempre levava à memória o motivo pelo qual estava estudando. Lembrava-me do esforço que todos da minha família faziam por mim. Isso me encorajava a continuar.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Thallanta: No início, usava só vídeo-aula. Depois que as matérias foram ficando mais claras, passei a estudar muito por PDF e alguns livros. A desvantagem das vídeo-aulas é o tempo. Mas para mim, que sou da área de exatas, ir logo para o PDF, não seria muito proveitoso.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos?

Thallanta: Indicação de amigos e redes sociais.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e re-leitura da teoria? Como montou seu plano de estudos?

Thallanta: Eu estudo por resumos feitos por mim. Acho que a grande dica para quem está começando é sempre revisar aquilo que você estudou. E claro, focar em muitas questões. Meu grande erro, no início, foi não fazer muitas questões. Hoje sei que é preciso entender a linguagem de cada banca organizadora e isso só é possível fazendo muitos exercícios.

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como você levou seus estudos neste período? Você se concentrava nas matérias de maior peso ou distribuía seus estudos de maneira mais homogênea? Focava mais na re-leitura, em resumos, em exercícios, etc ?

Thallanta: Na reta final é só questões e lei seca. Faço uma revisão com meus resumos de todas as matérias (hoje não dá pra deixar nada de fora).

Estratégia: Na semana da prova, nós sempre observamos vários candidatos assumindo uma verdadeira maratona de estudos (estudando intensamente dia e noite). Por outro lado, também vemos concurseiros que preferem desacelerar um pouco, para chegar no dia da prova com a mente mais descansada. O que você aconselha?

Thallanta: Depende de cada um. Isso é bem particular. No meu caso, eu estudo de dia e de noite (rs rs).

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Thallanta: Como já mencionei, meu maior erro foi, no início, resolver poucas questões. Meu maior acerto foi, periodicamente, revisar tudo o que aprendi.

Estratégia: Pela sua experiência e contato com outros concurseiros, diga-nos quais são os maiores erros que as pessoas cometem quando decidem se preparar para concursos?

Thallanta: Não ter foco, indisciplina e não revisar os assuntos estudados.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Thallanta: Se eu consegui, qualquer um também consegue. Estudem e acreditem que um dia tudo o que foi plantado será semeado. Deem o melhor de si todos os dias.

 

Outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados
Cursos Online para Concursos

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso PF 2018 - Papiloscopista Dos 120 aprovados, 66 deles são nossos alunos
  • Concurso PF 2018 - Agente Dentro das 180 vagas ofertadas, 113 aprovados são nossos alunos
  • Concurso PF 2018 - Escrivão Dentro das 80 vagas ofertadas, 42 aprovados são nossos alunos
  • Concurso PF 2018 - Delegado Dentro das 150 vagas ofertadas, 57 aprovados são nossos alunos
  • Concurso ISS-São Luis 2018 - Tecnologia da Informação Dos 8 aprovados, 3 são nossos alunos

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.