ENTREVISTA: Sérgio Rodrigues - Aprovado no concurso da Polícia Civil de Minas Gerais no cargo de Escrivão

Entrevista:

ENTREVISTA: Sérgio Rodrigues – Aprovado no concurso da Polícia Civil de Minas Gerais no cargo de Escrivão

“A caminhada para chegar à aprovação é difícil, bem difícil! Mas, como tudo na vida, quanto maior a dificuldade para se ter algo, mais valioso isso será! Assim, durante a caminhada dos estudos, tenha sempre três coisas: disciplina, persistência e fé! Pois aquele que obedece, acerta; aquele que persiste, alcança; e aquele que acredita, conquista”

Confira a nossa entrevista com Sérgio Rodrigues, aprovado no concurso da Polícia Civil de Minas Gerais no cargo de Escrivão:

Estratégia Concursos: Você é formado em que área? Qual sua idade? De onde você é? 

Sérgio Rodrigues: Sou bacharel em Administração pela Universidade Federal de Viçosa. Atualmente curso uma pós-graduação em Segurança Pública e Atividade Policial. Tenho 23 anos, e sou natural de Araújos, MG.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos?

Sérgio: Sempre me senti atraído à área pública, não só pelos benefícios (como estabilidade, remuneração boa, etc.), mas também pelo ideal de servir à população. Logo, passei todo o meu último ano de faculdade me preparando para os certames públicos. 

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseiro, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso? 

Sérgio: Eu trabalhava e fazia faculdade. Todavia, eu exercia meu trabalho em um empreendimento familiar, o que me possibilitava ter uma certa flexibilidade com relação aos horários. No entanto, quando o edital do concurso saiu (à época, PC-SP), eu saí do trabalho a fim de me dedicar inteiramente aos estudos. 

Estratégia: Em quais concursos já foi aprovado? Qual o último? Em qual cargo e em que colocação?

Sérgio: Já fui aprovado em 3 concursos públicos: Escrivão PC-SP: 3ª colocação de 800 vagas; Agente de Telecomunicações: 206ª colocação de 300 vagas; Escrivão PC-MG: 11ª colocação de 119 vagas

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados(as)?

Sérgio: É muita felicidade! Sentimento de gratidão a Deus e de realização pessoal. 

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social?

Sérgio: Eu tive de abdicar de muita coisa. Minha vida era, praticamente, estudar. Levantava às 7h, estudava até as 17h, ia à academia, e, logo após, faculdade até as 23h. Nos finais de semana eu mantinha os estudos, porém, aos domingos, estudava apenas pela manhã.  

Estratégia: Você é casado? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseiro? Se sim, de que forma? 

Sérgio: Eu moro sozinho há 5 anos. Namoro há 2 anos e alguns meses. Minha namorada e meus pais foram fundamentais neste processo, pois sempre me apoiaram e auxiliaram. 

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior?

Sérgio: Minha pretensão, futuramente, é cursar Direito para poder prestar o concurso de Delegado. Desse modo, o exercício da profissão de escrivão me ajudará muito na concretização desse objetivo.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso em que foi aprovado? 

Sérgio: Meu tempo de estudos foi, ao todo, cerca de 01 ano, dado que comecei a estudar em janeiro de 2018 e parei já em dezembro, pois, ao longo desse período, aconteceram os certames das polícias de São Paulo e Minas Gerais. 

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

Sérgio: Estudei cerca de 03 meses sem edital aberto. Orientava-me pelo antigo edital de escrivão da Polícia Federal, dado que esta era a carreira que inicialmente pretendia prestar. 

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos? 

Sérgio: Conheci o Estratégia por meio de amigos e por canais de marketing. 

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? O que funcionou melhor para você?

Sérgio: Minha preparação foi baseada em videoaulas e muitas, mas muitas questões. Gostava, também, de assistir eventos ao vivo, como revisões de véspera. 

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

Sérgio: Eu estudava por ciclos de 06 matérias por semana, sendo 02 por dia. Durante as aulas, produzia meu material de resumo que, depois, se materializava em mapas mentais. Cheguei até a criar uma página no Facebook (O Resumeiro) para divulgar alguns de meus mapas para outros amigos concurseiros, pois acredito que, apesar da concorrência, sempre será válido fazer algo que ajude àqueles que necessitarem. Desse modo, geralmente aos finais de semana, eu realizava a revisão do material e fazia a resolução de exercícios para fixar o conteúdo. Estudava cerca de 06 a 08 horas por dia. 

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Sérgio: Inicialmente, tive dificuldade com as disciplinas de Direito, pois eram matérias estranhas a mim. Para sanar tal dificuldade, procedi à leitura da lei seca diversas vezes, a fim de decorar praticamente toda a legislação (e deu certo!). 

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

Sérgio: Na semana que antecede à prova, concentrava-me a resolver questões. Resolvia todas as provas da banca que já tinham sido aplicadas, no intuito de compreender qual padrão ela costumava usar. Com relação ao dia anterior à prova, assistia às aulas de revisão de véspera, no entanto, deitado. 

Estratégia: No seu concurso, tivemos, além das provas objetivas, as provas discursivas. Como foi seu estudo para esta importante parte do certame? O que você aconselha?

Sérgio: No concurso da Polícia Civil de São Paulo houve a prova discursiva que consistia em 05 questões abertas. Para tal, resolvi diversas provas que já tinham sido aplicadas pela Acadepol, na intenção de observar quais temáticas eram mais cobradas. Resultado: nota 100 nessa fase do certame!

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Sérgio: Bom, se eu pudesse apontar ERROS, o principal seria não ter começado a estudar antes (pois quanto antes, melhor); já com relação aos ACERTOS, acredito que manter a disciplina foi o maior deles, pois a prática leva à perfeição, uma vez que, no início, tudo parecia ser muito difícil, até impossível! Contudo, com a prática e persistência, os resultados foram sendo alavancados, o que me levou a galgar o sucesso em tais concursos. 

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

Sérgio: O mais difícil foi manter a disciplina diária, pois, como diz o querido professor Paulo “todo dia é nada-feira”, desse modo, manter o ânimo para levar todos os dias e fazer a mesma coisa é bem desafiador! Claro que o pensamento de desistir passa à cabeça, porém, nestas horas, é necessário pedir força a Deus e manter focado no objetivo final, que, com certeza, valerá toda a pena!

Estratégia: Qual foi sua principal motivação? 

Sérgio: Minha principal motivação foi realizar meu sonho de ser policial e orgulhar as pessoas com as quais convivo. 

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Sérgio: A caminhada para chegar à aprovação é difícil, bem difícil! Mas, como tudo na vida, quanto maior a dificuldade para se ter algo, mais valioso isso será! Assim, durante a caminhada dos estudos, tenha sempre três coisas: disciplina, persistência e fé! Pois aquele que obedece, acerta; aquele que persiste, alcança; e aquele que acredita, conquista!

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Cursos Online para Concursos

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Mande um e-mail para: [email protected]

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso PGE - SP Procurador do Estado Dos 208 aprovados, 134 são nossos alunos
  • Concurso CLDF Procurador Legislativo Dos 31 aprovados, 24 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Administração Tributaria Dos 591 aprovados, 475 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Técnologia da Informação Dos 68 aprovados, 52 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / AUDITOR FISCAL Dos 303 aprovados, 253 são nossos alunos

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x