ENTREVISTA: Sandro Cassiano - Aprovado em 1º lugar no concurso ANTAQ no cargo de Analista Administrativo

Entrevista:

ENTREVISTA: Sandro Cassiano – Aprovado em 1º lugar no concurso ANTAQ no cargo de Analista Administrativo

“Manter os estudos prévia e diariamente em ordem, planejar as matérias e controlá-las  de acordo com os editais passados, traçar  uma linha definida (tribunal, fiscal, agência…), aprender com os erros, e jamais desistir do seu sonho, enquanto não ver seu nome no DOU.!”

Qual o segredo para conseguir a tão sonhada aprovação? Sem dúvida nenhuma, não haverá êxito se não houver dedicação, foco, metodologia adequada, bom material e, principalmente, perseverança. Pode até ser que algumas pessoas precisem de mais “ingredientes”. Outras menos. Mas essa fórmula básica – que não é mágica – se levada a sério, certamente será o intervalo entre sua caminhada como consurseiro e a sua nomeação. E o administrador Sandro Cassiano é um exemplo disso.

Recém-aprovado no concurso da Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ, Sandro vem de uma caminhada de estudos de quase 15 anos! Por que tanto tempo na estrada?! Simples: faltou autoconhecimento. Foram cerca de 10 anos até ele perceber quais eram todos os “ingredientes”; que, juntos, seriam necessários para conseguir sua aprovação. Mas o sucesso alcançado hoje, deve-se a um item da fórmula da aprovação (sim… aquela que citei agora há pouco…), sempre colocado em prática durante toda sua caminhada. Sem dúvida nenhuma, a cereja do bolo que deve ser comum a todos os concurseiros: a PERSEVERANÇA!

Confira nossa entrevista com Sandro Cassiano, aprovado em 1º lugar no concurso ANTAQ no cargo de Analista Administrativo – Cotas:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você. Assim, as pessoas a quem nos assistem poderão conhecê-lo melhor. Você é formado em que área? Trabalhava e estudava? Ou se dedicava inteiramente aos estudos? Quantos e quais concursos já foi aprovado? Qual o último?

Sandro Cassiano: Meu nome é Sandro. Sou formado em Administração Geral pela Universidade Federal de Rondônia-UNIR, finalizando MBA em Gestão Pública e instruendo em MBA em Gestão de Pessoas. Ambos pela Unianhanguera.

De origem humilde, obtive um pontapé inicial, que foi como uma válvula de escape, lá em 2001. Ano em que consegui ser classificado na Escola de Aprendizes-Marinheiros-EAMES/ES. Um ano depois, fui classificado para o concurso Escola de Sargentos das Armas-EsSA/MG. E isso foi o que me deu um norte muito grande no quesito determinação, concentração, vontade acima da possibilidade. Logo em seguida, consegui a aprovação no vestibular da UNIR/2004. Época em que comecei a prestar concursos pra TRF, TRE, MPU, MPE, PRF, PF, ambos sem sucesso, pois não possuía sequer, qualquer metodologia de estudos. De posse do diploma, comecei a estudar por apostilas para a área policial – agente da PF e PRF em 2009, sem êxito.

Estava insatisfeito com as Forças Armadas e sobrecarregado com as constantes missões na Brigada de Operações Especiais/GO. Por isso, decidi que sairia para o primeiro concurso que classificasse. Mesmo que tivesse perda financeira – o que no caso aconteceu com minha classificação para o Min Justiça/DF em 2010. Ano em que soube que os colegas de trabalho estudavam em cursinhos presenciais – febre à época. Momento no qual percebi que precisava de uma metodologia para conseguir aprovação em concurso de alto nível. Ocasião em que fui apresentado ao parceiro do Estratégia, o EVP com suas videoaulas.

Como tenho memória visual e prefiro fazer leituras e resumos, busquei livros no mercado para me auxiliar. Insatisfeito com essas apostilas pós-edital, cheguei a assistir apenas a uma aula em cursinho presencial. Mas vi que das 4 horas pagas, foram aproveitadas, no máximo, 3h líquidas. Fora o deslocamento,  o que me fez desistir das aulas e voltar aos estudos por livros em casa ou biblioteca perto do trabalho.

Só que ainda faltavam: foco, metodologia adequada e bom material. Pois as provas foram incontáveis (RECEITA, STM, MPU, TRF, ….) e nada de classificação! Sequer tive redações corrigidas! Momento em que, de surpresa, entrei no cadastro no TRF-5 em 31AAdm.

Então, notei que precisava focar em certa área. E escolhi regulação, a ANAC para começar. E, logo em seguida, a ANP; onde fiquei reserva em 16AAdm (com nomeação recém-autorizada pelo MPOG e prevista para maio/2015). E em 28o AAdm na ANVISA (este com o apoio do material em PDF do Estratégia). Já encorajado por fortes emoções, busquei o TCDF e o AUDIN/DF. Porém, sem sucesso. Entretanto, um amigo presenteou-me com um pacote de matérias avulsas do Estratégia para o SEFAZ/DF – com PDF e videoaulas focadas no edital – concurso que até hoje não saiu! Mas, esse material deu-me uma boa base de regulação, matemática financeira, inglês e outras matérias que me auxiliaram a me classificar em 1o lugar de duas vagas na ANTAQ, no cargo AAdm-Cotas, agora no final de 2014 (aguardando autorização para nomeação).

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados?

Sandro: A sensação é indescritível! Como se um filme passasse rapidamente à nossa memória: mostrando a dor nas costas, as reprovações, os choros, as dificuldades, as horas sem dormir, a saudade da família, o café frio da cantina, e até a sirene da biblioteca, lembrando que estava na hora de ir para casa. O coração acelera e vem uma euforia que tira o fôlego! E traz, logo em seguida, uma paz, um sentimento de realização; ou seja, todo o esforço valeu a pena!

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social para passar no concurso o mais rápido possível?

Sandro: Os últimos 3 anos foram intensos! Estudava diariamente e tirava férias nos meses que antecediam às provas. Muita tensão e stress, o que acredito que atrapalhou um pouco.

Estratégia: Ao longo de sua jornada, você tentou outros concursos, para treinar e se manter com uma alta motivação? Ou decidiu manter o foco apenas naquele concurso que era o seu sonho? Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior? 

Sandro: Fiz de tudo! Mas só obtive melhores resultados, após focar em Agências. Nesses tipos de concursos, há matérias muito similares que me ajudaram muito! Todavia, aventurar-me em concursos de alto nível, permitiram-me fazer um link com as matérias e a amadurecer muito em conteúdo. Pensei na escadinha. Pois não tenho dificuldades como qualquer pessoa. E sei que, de passo em passo, alcançarei o objetivo final. Estou feliz com os resultados, ansioso para nomeação! Entretanto, mantenho o foco em ser Auditor da Receita; reconhecendo que, para isso, é necessário preparação prévia.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Sandro: Comecei com legislação seca, assisti às videoaulas. Mas não  me direcionaram ao edital e eram muito abertas. Cheguei a fazer muitas questões em sites. Todavia, decorar respostas, podem surpreender o candidato. Também comprei livros. Entretanto, mal cheguei a lê-los metade e acabavam por demandar-me muito tempo nesse processo. E era difícil separar o que era cobrado nos editais! Agora, utilizo material preparatório em PDF e vídeos amarrados em edital. Com eles, otimizo tempo, aplico meu ritmo e consigo abordar todo o edital para revisão.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando, é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria?

Sandro: Fazia meus resumos e montei uma planilha simples no Excel para controle diário das matérias. E as acompanhava para abordar todas as disciplinas. Fazia 1h de cada matéria. E isso permitia-me voltar no assunto, logo na outra semana. Já nos dias finais, ficava somente com as questões. 

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar essas dificuldades?

Sandro: Inglês. para mim. era novidade. Então, eu buscava ler textos e as traduções deles a cada 2 dias. Com o tempo, fui assimilando o conteúdo dessa disciplina.

Regulação também foi pesado! Mas, com o livro de Microeconomia  do Heber, compreendi o contexto e me senti seguro na matéria. Com relação às demais disciplinas, eu as lia e relia. Também anotava os temas, fazia as questões até entender o tema ou decorá-lo .

Estratégia: Na semana da prova, por um lado, nós sempre observamos vários candidatos assumindo uma verdadeira maratona de estudos (estudando intensamente dia e noite). Por outro, também vemos concurseiros que preferem desalecerar um pouco, para chegar no dia da prova, com a mente mais descansada. O que você aconselha?

Sandro: Sempre peguei pesado até na véspera! Mas isso, só me causou prejuízos e ansiedade.

Nesta última prova, relaxei na semana final. Fiz apenas releitura de resumos, algumas questões de cada matéria, revia as fórmulas e busquei mais atividades físicas. Como mudei a metodologia, cheguei tranquilo, descansado, fiz a prova voando e deu certo!

Estratégia: No seu concurso, tivemos, além das provas objetivas, as provas discursivas. Como foi seu estudo para essa importante parte do certame? O que você aconselha?

Sandro: Na minha área de formação, as bancas estão arrochando nas discursivas e buscando temas aprofundados de autores renomados. Sendo que nesse caso, eu buscava os temas de redações em provas atuais e conferia o assunto nos livros.

Cheguei a rascunhar vários temas em um caderno. O que me ajudava a compreender a matéria. E já ter base, caso o tema caísse na discursiva.  Além de reler meus rascunhos dias antes da prova.

Aprendi que a linguagem simples, objetiva e a escrita na linguagem direta dos termos da oração, é o que mais se cobra! Tanto é que consegui na Antaq a maior nota em redação para minha área (27,29pt de 30pt)! Foi uma surpresa para mim!

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Sandro: No início, não tinha foco. Pois queria passar em qualquer prova! Não possuía material norteador, faltava metodologia e controle dos estudos. Havia pouco tempo dedicado (cerca de 2h/dia) e não tinha conhecimento da banca. Além de ausência de resolução de questões.

Somente após focar em uma área, no caso Agências Reguladoras, e ter acesso a material escrito objetivo e de qualidade, conferindo todo o edital e fazendo inúmeras questões, é que comecei a ver o nome nas listas de homologação.

Estratégia: Pela sua experiência e contato com outros concurseiros, diga-nos quais são os maiores erros que as pessoas cometem quando decidem se preparar para concursos?

Sandro: Não ter material de qualidade, ou qualquer metodologia de estudo e falta de foco. Também, muitas vezes, desistir na primeira prova em que não obtém êxito são os maiores erros.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação?

Sandro: Além da falta de tempo, pois já trabalhava, a ausência no lar. Estudava em biblioteca e chegava tarde em casa. E mesmo aos fins de semana, tirava aquelas horas para estudar, tendo que deixar a companhia da esposa. 

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Sandro: Proponho um curso preparatório. Exemplos: com videoaulas e material escrito. Pois além de otimizarem o pouco tempo do candidato, possuem linguagem objetiva. Eles também permitem que você vá dando ritmo aos estudos de acordo com sua evolução. Além disso, esse material é direcionado e você não se perde como em livros. Os professores possuem expertise, macetes. E o mais importante, passam para você o conteúdo, mostram-lhe como responder a prova de acordo com a banca. E isso é crucial e sem dúvidas, levam você ao sucesso!

Manter os estudos prévia e diariamente em ordem, planejar as matérias e controlá-las de acordo com os editais passados, traçar uma linha definida (tribunal, fiscal, agência…), aprender com os erros, e jamais desistir do seu sonho, enquanto não ver seu nome no DOU.!

Outras entrevistas em:

https://www.estrategiaconcursos.com.br/depoimentos/

Assessoria de Comunicação

[email protected]

Veja os comentários:
Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso DPE-AM 2018 - Defensor Público Dos 59 aprovados, 21 deles são nossos alunos
  • Concurso DPE-AP 2018 - Defensor Público Dos 108 aprovados, 34 deles são nossos alunos
  • Concurso ALE-RO 2018 - Advogado Dentro das 4 vagas ofertadas, 2 aprovados são nossos alunos
  • Concurso PGM-Manaus 2018 - Procurador Dos 146 aprovados, 58 deles são nossos alunos
  • Concurso PGE-TO 2018 - Procurador Dos 135 aprovados, 52 deles são nossos alunos

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.