Entrevista com aprovado - IBGE

Entrevista:

ENTREVISTA: Kamila Brandl – Aprovada em 1º lugar no concurso para Agente de Pesquisa e Mapeamento do IBGE

“Estudar para concursos é um processo, um caminho. Por isso, é necessário encarar essa trajetória como algo que está sendo construído e, portanto, ainda é inacabado. Todos os dias são de paciência, foco, determinação, persistência, disciplina e motivação. Cada dia é necessário fazer um pouquinho a mais, construir um pouco mais. Cada dia, semana, mês que passa você precisa cumprir uma meta e, assim, aos poucos, o seu objetivo vai sendo alcançado”. 

Confira nossa entrevista com Kamila Brandl, aprovada em 1º lugar no concurso para Agente de Pesquisa e Mapeamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nossos leitores possam te conhecer melhor. Você é formada em que área? Qual sua idade? De onde você é?

Kamila Brandl: Meu nome é Kamila Brandl, tenho 28 anos e sou graduada e mestre em Relações Internacionais. Sou natural de Indaial, Santa Catarina, mas morei 10 anos em Floripa e ano passado voltei pra minha cidade natal.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseira, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos?

Kamila: Eu sempre me dediquei inteiramente aos estudos, mas como fui chamada semana passada para começar no IBGE e já estou estudando para o concurso da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), terei que conciliar as 8 horas diárias no IBGE com os estudos para a ABIN, inclusive nos finais de semana.

Estratégia: Quantos e em quais concursos já foi aprovada? Qual o último?

Kamila: Fui aprovada para analista do Ministério Público de Santa Catarina (18 º lugar), Técnico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (10º lugar) e Agente de Pesquisa e Mapeamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (1º lugar).

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados?

Kamila: É uma sensação indescritível. Quando você vê o seu nome lá na lista você tem a certeza que tudo o que foi feito valeu muito a pena, que todo o esforço, a dedicação, a disciplina, o foco, tudo, foi recompensado. Então, você passa a ter a certeza que pode chegar aonde quiser, que não há limites para os sonhos.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social para passar no concurso o mais rápido possível?

Kamila: Eu nunca deixei de ter vida social, o que acontece é que procuro sair menos enquanto eu estou estudando. Digamos que eu digo vários “nãos” se for preciso. Semana passada minha amiga me convidou para ir à praia no domingo e voltar domingo. Mas, falei que “não”. Durante a semana eu tento não sair de jeito nenhum. Finais de semana no máximo para jantar ou almoçar com a família, tomar um café com alguma amiga.

Estratégia: Você é casada? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseira? Se sim, de que forma?

Kamila: Não sou casada e não tenho filhos, só tenho uma gata chamada Kora. Moro com minha mãe e meu irmão. Eles me apoiam respeitando meus horários de estudo e proporcionando condições físicas adequadas pra eu manter meus estudos da melhor maneira possível. Além disso, eles me entendem quando tenho que renunciar ao convívio social para estudar.

Estratégia: Ao longo de sua jornada, você tentou outros concursos, para treinar e se manter com uma alta motivação ou decidiu manter o foco apenas naquele concurso que era o seu sonho?

Kamila: Quando eu comecei eu atirei para todos os lados. Mas, eu não recomendo fazer isso. Só que no meu caso foi necessário para eu saber realmente o que eu queria. Às vezes é preciso conhecer várias possibilidades, para então reconhecer o que efetivamente queremos, o que tem mais a ver conosco, com o nosso perfil. Fiz cursinho para o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, para o Ministério Público de Santa Catarina, estudei para o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul, para Oficial de Chancelaria do Ministério das Relações Exteriores…Todavia, ao longo do tempo fui percebendo que não ter foco prejudica a produtividade e a evolução nos estudos porque você não direciona todas as forças para um único objetivo. Se você tem disciplinas muito diferentes uma da outra para estudar, acaba se prejudicando e perde tempo. O melhor a fazer é investir em uma área, ter um foco e seguir firme e forte.

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior? 

Kamila: Acho que vale a pena fazer outros concursos como teste, para treinar o emocional também e, claro, saber como estão os resultados. Porém, nesse caso, acredito que a melhor coisa é fazer concursos próximos da área almejada.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo, contando toda a sua preparação? Durante este tempo de estudo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos mesmo naqueles períodos em que não havia edital na mão?

Kamila: Venho me preparando desde 2014 para concursos públicos, parei 1 ano nesse meio tempo, algo que me arrependo profundamente. Mas para o IBGE comecei a estudar no final de 2015, aí veio a prova para técnico em abril de 2016, fiquei em 10º lugar. Contei com a ajuda de uma coach no último mês de estudo que montou um cronograma de estudos para mim com horários definidos para estudar cada disciplina, horários para as revisões e horários para a resolução de questões. Minha carga horária era de 7 a 8 horas diárias de estudos. Ter um cronograma me ajudou muito a manter a disciplina e a motivação. Depois disso, em junho, saiu um outro edital para o IBGE, dessa vez para o cargo de Agente de Pesquisa e Mapeamento. Continuei mantendo uma rotina focada em planejamento e organização dos estudos, com horários alternados para estudar as disciplinas, revisões e questões. Aliás, teoria + revisões + questões é o caminho que deve ser seguido, obrigatoriamente. E, agora continuo estudando mesmo sem edital na mão, mas com um cronograma com metas semanais que tem me ajudado muito a manter a disciplina.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Kamila: Eu gosto muito dos pdfs e vídeo-aulas do Estratégia. Usei o material do Estratégia para quase todos os concursos que fiz até hoje. Esse material me ajudou muito a potencializar meus estudos porque é focado na banca do concurso e no cargo almejado. Desse jeito, fica mais fácil conhecer as características da banca e saber o “jeitinho” dela. Os pontos positivos dos pdfs é que são bem completos, com conteúdo bem escrito e de leitura didática, com esquemas e marcações em negrito que facilitam a memorização, além, claro, das questões comentadas. Os pontos negativos é que, muitas vezes, os pdfs são extensos demais, cansam um pouco. Quanto às vídeo-aulas, os pontos positivos é que elas abordam os pontos principais do assunto de uma forma dinâmica. Para mim, ajudam a memorizar o assunto depois de ter lido o pdf. Os pontos negativos das vídeo-aulas é que, dependendo do professor, podem ser muito lentas. Acho um pouco cansativas.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos?

Kamila: Conheci por meio da internet.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e re-leitura da teoria? Como montou seu plano de estudos?

Kamila: Eu prefiro estudar várias matérias ao mesmo tempo. O método que eu uso é o do ciclo de estudos difundido pelo Alexandre Meirelles. O ciclo de estudos é uma ferramenta que me ajuda bastante, mas não funciona bem para todos. Acredito muito que estudar várias matérias ao mesmo tempo de forma alternada ajuda a ter mais produtividade, rende mais. Durante a minha preparação para o IBGE eu estudava 3 matérias, mas agora estou estudando umas 7 matérias. Conforme eu vou lendo o pdf, vou fazendo as marcações no próprio pdf e enquanto eu assisto às vídeo-aulas gosto de fazer resumos, mapas mentais. O que eu faço, basicamente, é estudar teoria, revisar os pdfs e mapas mentais e fazer questões, basicamente isso. Mas, gosto também de ler e reeler a teoria, de fazer questões comentadas, acho que tudo isso junto contribui muito pra fixar mais ainda o conteúdo. Para o concurso do iBGE minha coach montou um cronograma personalizado e para esse outro concurso para o qual estou estudando agora tive a ajuda de outro coach que foi me ensinando a montar um cronograma bem interessante.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Kamila: Sempre tive mais dificuldade em Raciocínio Lógico e Matemática porque sou graduada em Relações Internacionais, então as exatas são meu ponto fraco. Nesse caso, eu recorria, inclusive aos vídeos no youtube e, claro, resolução de questões.

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como você levou seus estudos neste período? Você se concentrava nas matérias de maior peso ou distribuía seus estudos de maneira mais homogênea? Focava mais na re-leitura, em resumos, em exercícios, etc?

Kamila: Eu lembro que na reta final do IBGE eu tava a mil por hora, um pouco mais ansiosa do que o normal. Parece que aumenta a cobrança e a intensidade dos estudos. Então, decidi contratar uma coach na reta final para me dar um apoio emocional e montar um cronograma mais focado em revisões e resolução de questões. Tentei distribuir meus estudos de maneira homogênea nesse período final porque todas as matérias tinham peso igual.

Estratégia: Na semana da prova, nós sempre observamos vários candidatos assumindo uma verdadeira maratona de estudos (estudando intensamente dia e noite). Por outro lado, também vemos concurseiros que preferem desalecerar um pouco, para chegar no dia da prova com a mente mais descansada. O que você aconselha?

Kamila: Penso que o melhor a fazer é manter um equilíbrio, nem mais, nem menos. No meu caso, eu tentei estudar normalmente, da mesma forma como sempre fazia. Mas, quando chega dois dias antes da prova, acredito que é fundamental dar uma desacelerada, dormir bem, ficar mais tranquilo.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Kamila: Meu maior erro foi não ter tido foco no início. Eu não sabia como era estudar para concursos e não tinha certeza sobre a área de interesse nem sobre o cargo que fosse me deixar feliz. Meus acertos: me observar bastante, procurar conhecer meus pontos fortes e fracos, ter humildade para aprender e aprimorar meus métodos de estudos e algo que sempre mantive comigo: a persistência para querer continuar, apesar de qualquer dificuldade que fosse aparecer no caminho. Algo muito importante que fiz e ainda faço é ler depoimentos inspiradores de outros aprovados.

Estratégia: Pela sua experiência e contato com outros concurseiros, diga-nos quais são os maiores erros que as pessoas cometem quando decidem se preparar para concursos?

Kamila: Os maiores erros são: não ter foco, não ter organização e planejamento, não ter disciplina e constância nos estudos e, algo muito importante: não fazer revisões periódicas e resolução de questões. Não adianta só estudar a teoria sem revisar ela e praticar com exercícios.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? E qual foi sua principal motivação?

Kamila: O mais difícil é manter a disciplina diária, manter a continuidade nos estudos…A minha maior motivação é saber que tem um mundo gigante pela frente para ser conhecido.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Kamila:  Estudar para concursos é um processo, um caminho. Por isso, é necessário encarar essa trajetória como algo que está sendo construído e, portanto, ainda é inacabado. Todos os dias são de paciência, foco, determinação, persistência, disciplina e motivação. Cada dia é necessário fazer um pouquinho a mais, construir um pouco mais. Cada dia, semana, mês que passa você precisa cumprir uma meta e, assim, aos poucos, o seu objetivo vai sendo alcançado. Portanto, primeiramente, tenha um objetivo, um foco. Escolha uma área para seguir. Depois, faça um planejamento minucioso e flexível. Inclua metas nesse planejamento. Procure usar materiais que potencializem seus estudos, que sejam de qualidade e focados na banca que organiza o seu concurso. Tenha métodos e ferramentas disponíveis para aumentar sua produtividade. Execute o seu planejamento com disciplina e motivação. Tenha consciência dos seus pontos fortes e fracos. Controle o seu desempenho. Sempre, sempre, sempre faça teoria + revisão + questões. E, por último, acredite muito em você, você é o seu maior adversário e abdique de algumas coisas temporariamente! Tudo tem um preço a ser pago. Só não passa quem desiste no meio do caminho.

Outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Confira nossos Cursos Online para Concursos

Assessoria de Comunicação

[email protected]

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso PGE - SP Procurador do Estado Dos 208 aprovados, 134 são nossos alunos
  • Concurso CLDF Procurador Legislativo Dos 31 aprovados, 24 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Administração Tributaria Dos 591 aprovados, 475 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Técnologia da Informação Dos 68 aprovados, 52 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / AUDITOR FISCAL Dos 303 aprovados, 253 são nossos alunos

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x