ENTREVISTA: Joilma Simões – Aprovada no TRT 15 para o cargo de Técnico Judiciário

Entrevista:

ENTREVISTA: Joilma Simões – Aprovada no TRT 15 para o cargo de Técnico Judiciário

“O primeiro passo a ser dado é apreender a estudar. Isso se consegue com disciplina e planejamento, além do aprendizado com pessoas que já percorreram o caminho e que podem nos auxiliar nessa caminhada. Não desista, é possível!”

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nossos leitores possam te conhecer melhor. Você é formado em que área? Qual sua idade? De onde você é?

Joilma Simões: Olá, meu nome é Joilma Alves Silva Simões, tenho 34 anos e sou formada em Administração de Empresas e Direito. Moro em Jacareí, São Paulo.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos?

Joilma: Quando comecei minha segunda faculdade (Direito) me apaixonei pelo direito do trabalho. A possibilidade de ser servidora pública nessa área foi o que despertou em mim a vontade de estudar. O potencial de contribuir com o País na busca pela melhor justiça nas relações do trabalho, que é tão importante para que uma nação prospere, foi um grande estímulo. É claro que a estabilidade e salário também contaram na tomada de decisão.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseira, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso?

Joilma: No ano de 2013 eu estava no segundo período da faculdade quando uma amiga me falou que iria abrir concurso para o TRT 15 (Campinas). Estudei como louca após abrir o edital e consegui obter a colocação 273, em três meses de estudos. Como o concurso anterior havia chamado mais de 700 candidatos eu tinha a certeza da nomeação. Fiquei muito feliz e parei de estudar para concursos, cometi o maior erro de uma concurseira: parar de estudar antes da nomeação. O prazo de validade do concurso venceu em 2018 e não fui chamada, para a minha surpresa. O cenário econômico do Brasil desacelerou as nomeações e acabei sem a minha tão sonhada vaga.

Como eu sabia que no ano de 2018 iria abrir novamente o edital para o TRT 15, já em janeiro comecei a estudar através de meus cadernos, livros, absolutamente sozinha. Larguei meu estágio na Defensoria Pública para me dedicar exclusivamente aos estudos com o apoio de meu marido nas questões financeiras. O edital não havia sido publicado e eu tinha tempo livre para os estudos, porém eu percebia que não estava rendendo o quanto eu gostaria. Quem tem muito tempo precisa de muita disciplina para não desperdiçá-lo. Assim que saiu o edital, acho que no mês de março, percebi que precisava dar um gás nos meus estudos, foi aí que resolvi contratar o serviço de coaching do Estratégia para me ajudar na organização. Acabei adquirindo também o curso, pois o desconto oferecido para quem contrata o serviço compensa muito.

Minha coach Thais Tomaz me ajudou bastante. Eu já era uma concurseira com nível de amadurecimento significativo, já trabalhava com planilhas, metas, material direcionado, além de resolver questões todos os dias, porém o que me faltava era disciplina para conseguir estudar mais e aproveitar o tempo que era abundante. Eu só estava conseguindo estudar 5 horas por dia. Como sempre tinha reuniões com ela, com sessões de desabafo e estímulo, passei a estudar 8 horas por dia, com foco muito mais aguçado.

O resultado foi recompensado. Passei no TRT 15 na 6ª colocação no polo de São José dos Campos e em 405 no TRT – 2 (São Paulo). Mas agora aprendi. Não parei de estudar!

Estratégia: Quantos e em quais concursos já foi aprovada? Qual o último? Em qual cargo e em que colocação?

Joilma: Em 2008 passei no concurso dos Correios do Espírito Santo, 2012 no TJ-ES, em posicionamento ruim e não fui nomeada. Até então, não sabia estudar. Em 2011 SEDU – ES, nesse fui convocada, mas não quis assumir, pois já morava em São Paulo.

Em 2012, TRT 15 na posição 273. Os mais recentes: TRT 15 na 6ª colocação no polo de São José dos Campos e em 405 no TRT – 2 (São Paulo). Esperando minha nomeação.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados?

Joilma: Sensação de dever cumprido, alegria da recompensa pelo meu esforço.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social?

Joilma: Os estudos antes do edital, permitem uma flexibilidade maior de horários. Quem estuda em longo prazo não pode ser muito radical, pois, ao meu ver, isso acaba por estressar e fazer os estudos não renderem tanto. E o pior, pode fazer a pessoa desistir devido a alta carga de pressão. Por isso, na minha preparação pré-edital, eu não abdiquei do convívio social e nem dos exercícios físicos. Claro que com moderação. Encarava os estudos como se fosse um trabalho em escritório.

Logo após a publicação do edital intensifiquei bastante os estudos. Houve jantares no sábado à noite com meu esposo, mas só. Meu foco foi estudar. Redes sociais, nem pensar!

Estratégia: Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseira? Se sim, de que forma?

 Joilma: Sou casada e meu marido é muito compreensivo, me apoiou na decisão de parar de trabalhar para me dedicar exclusivamente aos estudos.

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior? (Se esse ainda não é o concurso dos seus sonhos, se possível, citar qual é se pretende continuar se preparando para alcançar esse objetivo)

Joilma: O meu objetivo é a magistratura do trabalho. No começo achei que conseguiria ficar somente estudando para alcançar esse objetivo, porém acho que para mim é melhor estudar e trabalhar. Existe uma pressão menor, por isso estou estudando para “cargos escada”. Tribunais Federais estão fazendo poucas nomeações, portanto migrei os estudos atualmente para TJ SP.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso que foi aprovada?

Joilma: Em torno de 6 meses

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

Joilma: Estudei antes do edital, fazia planilhas e metas diárias, mas como eu não tinha ninguém para “prestar contas”, acabava por não ser tão eficiente.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Joilma: Usei PDF do Estratégia e as videoaulas somente em raciocínio lógico. Acho que estudar leis em PDF muito mais proveitoso, pois economiza tempo. Todos os dias resolvia questões dos concursos anteriores que vêm no próprio material. Nas matérias exatas preciso das videoaulas, depois muitos exercícios.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos?

Joilma: Conheci o Estratégia em pesquisa nos fóruns de concurseiros nas redes sociais. Altamente recomendado por muitos. Por isso resolvi adquirir o curso.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

Joilma: Estudava de duas a três matérias por dia. Pré-edital 5h por dia, pós-edital 8h por dia. Ordem: PDF, lei seca, fazia mapas mentais e muitas questões anteriores. Final de semana fazia a revisão da matéria estudada na semana. Semana da prova é só revisão através dos mapas mentais e questões.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Joilma:  A matéria administração geral e pública veio com uma programação no edital muito extensa e eu não tinha mais familiaridade com o conteúdo. Precisei dedicar mais tempo para ela, quatro vezes por semana eu a estudava.

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

Joilma: Semana da prova eu revisei todos os mapas mentais. Os mais importantes colei nas paredes de casa. Fiz muitos exercícios. No dia anterior eu decoro até as 17 horas aqueles prazos e números que a FCC adora cobrar.

No dia cheguei cedo para não ter stress. Antes da prova leitura rápida dos mapas mentais (30 minutos no máximo) das questões com grande possibilidade de cair (tipo as novidades da lei).

Estratégia: No seu concurso, tivemos, além das provas objetivas, as provas discursivas. Como foi seu estudo para esta importante parte do certame? O que você aconselha?

Joilma: Comprei o curso do Estratégia do professor Raphael. Eu já tinha a técnica de redação, mas o nível dos concursos está muito alto com relação ao conteúdo, por isso esse professor foi fundamental para me assegurar autores chaves e coringas para utilizar como argumentos de autoridade.

Hoje não adianta ir para um concurso de redação sem conhecer um pouco do pensamento de filosofia e sociologia. Mesmo escrevendo bem é necessário sair do senso comum para produzir uma redação capaz de elevar a colocação no concurso. Na prova de tribunais federais a redação tem que ser o principal foco de estudo.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Joilma:  Erros: parar de estudar antes de ser nomeada, achando que minha colocação já era suficiente.

Acertos: adquirir curso focado em concurso e fazer questões anteriores diariamente.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

Joilma: O mais difícil é alcançar disciplina nos estudos. Manter-se motivado no atual cenário político e econômico com relação aos futuros concursos e nomeações também é um grande desafio que tento superar me cercando de pessoas otimistas e sensatas ao mesmo tempo, para me fazer sonhar com um olhar realista.

Estratégia: Qual foi sua principal motivação?

Joilma: Tenho o sonho de trabalhar em um Tribunal do Trabalho. Independência financeira e estabilidade.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Joilma: O primeiro passo a ser dado é apreender a estudar. Isso se consegue com disciplina e planejamento, além do aprendizado com pessoas que já percorreram o caminho e que podem nos auxiliar nessa caminhada. Não desista, é possível!

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados
Cursos Online para Concursos

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso SEFAZ-AL 2020 - Auditor Fiscal Dentro das 60 vagas ofertadas, 32 são nossos alunos
  • Concurso DEAP SC - Agente Penitenciário Feminino 2019 Das 50 melhores colocadas, 16 são nossas alunas
  • Concurso MP RJ - Oficial 2019 Dos 10 primeiros colocados, 6 são nossos alunos
  • Concurso MP RJ - Técnico Administrativo Dos 10 primeiros colocados, 7 são nossos alunos
  • Concurso MP RJ - Analista Administrativo 2019 Dos 10 primeiros colocados, 8 são nossos alunos