ENTREVISTA: Dayana Souza - Aprovada no XXVIII Exame da OAB

Entrevista:

ENTREVISTA: Dayana Souza – Aprovada no XXVIII Exame da OAB

“A aprovação no exame de ordem começa na faculdade, no modo como o aluno leva a sua graduação. Além disso um pouco de disciplina, um bom curso preparatório, muitas questões de exames passados, foco e autocontrole. Tudo é questão de manter a mente quieta, a coluna ereta e o coração tranquilo. Que uma hora as coisas dão certo e um dia chega”

Confira nossa entrevista com Dayana Souza, aprovada no XXVIII Exame da OAB:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que que nossos leitores possam te conhecer melhor. Qual sua idade? De onde você é? Já concluiu sua graduação?

Dayana Souza: Meu nome é Dayana Souza, tenho 32 anos sou formada em psicologia e sou de Brasília. Estou no 9° semestre da graduação.

Estratégia: Durante seus estudos para o Exame de Ordem, você trabalhava, fazia faculdade e estudava para o Exame (como conciliava?), ou se dedicava inteiramente aos estudos?

Dayana: Sou servidora do Tribunal Superior do Trabalho há 10 anos e como ainda estou na graduação, tinha que conciliar tudo. Normalmente trabalho no período da manhã, estudo à tarde e à noite vou para a faculdade. Não costumo sair muito e com os horários bem certinhos a gente consegue dar conta do cronograma.

Estratégia: Foi a primeira vez que prestou o Exame de Ordem?

Dayana: Sim, foi meu primeiro exame.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver que havia sido aprovada?

Dayana: Foi um misto de euforia e alívio. É muita tensão, a gente fica com medo logo na primeira fase com aquele tanto de matérias. Depois tem medo de não passar na segunda fase, com receio de não acertar a peça e de como o examinador vai corrigi-la, então quando esse ciclo termina vem uma sensação de dever cumprido. Um peso enorme sai das costas.

Estratégia: Os seus colegas de faculdade e amigos que estavam estudando também conseguiram aprovação? Qual você acha que foi seu diferencial para alcançar a aprovação?

Dayana: Alguns passaram, outros, infelizmente, não. Acho que o fato de eu ter passado se baseia em algo que chamo de maturidade intelectual: o aluno precisa conhecer o seu canal de aprendizagem e fazer bom uso dele. Eu aprendo por videoaulas e lendo. Na faculdade presencial rendo pouco. Por tal motivo, cursos online sempre foram minha preferência: não perco tempo no trânsito e nem perco o foco com outras pessoas. Além de ter a possibilidade de ir no meu ritmo. Quando eu tinha mais tempo adiantava o conteúdo e avançava no curso.

Porém, é necessário frisar que a aprovação, seja no exame de ordem ou no concurso, é resultado de uma soma de fatores: preparação, autocontrole e, por que não? Uma pitada de “sorte” de vir uma prova boa para você, com uma peça que você tem muito domínio. Um amigo que estava bem preparado não passou nesse exame pois a prova de tributário foi um ponto fora da curva com uma peça que até então era pouco treinada nos cursos, ou seja, isso também poderia ter acontecido comigo. Logo, esse conjunto de fatores, na minha opinião, foi essencial. Sem contar que quanto mais a gente estuda, mais sorte a gente tem. =)

Estratégia: Como era sua vida social durante a sua preparação? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social para passar o mais rápido possível?

Dayana: Então, eu não sou muito de sair. Gosto do dia. Durmo às 23h e acordo às 5h. Por isso, não mudei muito minha rotina. No almoço de família aos domingos, eu quase sempre ia, só não comparecia quando tinha simulado ou quando eu mesma tirava para fazer uma prova como teste. Também deixei de ir à academia. Não fui a dois churrascos. E Não estava acompanhando nenhuma série do momento para não perder o foco.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o Exame? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

Dayana: Não suporto aulas presenciais! Acho a maior perda de tempo (NA MINHA OPINIÃO). Perco tempo me arrumando, me maquiando, procurando vaga e conversando com colegas, além de inúmeras interrupções que a aula presencial tem, com perguntas que muitas vezes são casos pessoais que se enquadram em “consultoria jurídica” e tiram o foco da matéria.

Amo cursos online pela praticidade. Quando se tem a disciplina necessária para esse tipo de método o aluno só tem a ganhar. Não depender de um horário marcado para ver uma aula ou estudar é libertador. Você faz seu cronograma. Se quiser colocar para estudar sábado à noite: Ok. Domingo à tarde: Ok também. Você se senta e estuda. Sem perder tempo com deslocamento. Quando não se tem filhos pequenos, uma família compreensiva e um bom local de estudo, vejo no curso online um caminho promissor e sem volta.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia OAB?

Dayana: Conheci justamente quando comecei minha preparação para a primeira fase. Estudei toda a minha primeira fase com o curso gratuito ao vivo online. Gostei tanto que comprei a 2ª fase. Já me questionaram: “O que esse curso ganha divulgando assim as aulas gratuitamente?” Pois aqui eu digo: conheci o Estratégia Concursos dessa forma, depois disso já adquiri a 2ª fase da OAB e outros 2 cursos de carreira jurídica. Além de ter indicado para amigos.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo candidato é a quantidade de assuntos que devem ser memorizados. Como você fez para estudar todo o conteúdo? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos?

Dayana: Bem, eu não estudei “todo o conteúdo” na verdade é impossível fechar todo o conteúdo daquelas 17 matérias! Eu estudei com estratégia, sem trocadilho com o nome do curso rs! Para a 1ª fase foquei nas matérias que têm um maior número de questões. Ética e estatuto foram fundamentais. Depois administrativo, constitucional, penal, processo penal, civil, processo civil, trabalho e direito do trabalho. Estudei pelas videoaulas ao vivo online e fiz muitas questões dos exames anteriores. Na 2ª fase, eu já tinha comprado o curso e por tal motivo tinha acesso aos excelentes PDF’s que o professor Igor produz, além de treinar muitas peças.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Dayana: Na 1ª fase tinha dificuldade em Penal, mas o professor Cristiano foi excelente e passou a matéria com leveza e bom humor. Foi incrível! Processo Penal também foi muito bom com o Ivan. Assistia as aulas deles e depois ia fazer questões anteriores comentadas, acho um bom método de fixação.

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como você levou seus estudos neste período? Focava mais na releitura, em resumos, em exercícios, etc ?

Dayana: Na primeira fase foquei apenas em questões de todas as disciplinas e reli o estatuto e o código de ética. Já na segunda fase, eu reli as peças historicamente mais cobradas nos exames anteriores para gravar bem a estrutura.

Estratégia: Na semana da prova, nós sempre observamos vários candidatos assumindo uma verdadeira maratona de estudos (estudando intensamente dia e noite). Por outro lado, também vemos aqueles preferem desacelerar um pouco, para chegar no dia da prova com a mente mais descansada. O que você aconselha?

Dayana: Confesso que não sou exemplo, eu já estava cansada de ter estudado MUITO para a primeira fase e com a mão doendo de treinar peças para a segunda fase, então viajei para o Jalapão, duas semanas antes do exame. Fiquei uma semana lá. E quando retornei, tinha uma semana para revisar e fiz aquilo que falei acima: reli as peças que já tinha feito. Fui fazer a prova leve e relaxada. Acho que não me cobrar tanto foi meu trunfo. Já tinha feito o que precisava ser feito, não adiantava em uma semana querer absorver um conteúdo que fora sedimentado ao longo de meses.

Estratégia: Para a segunda fase, optou por criar qual área do direito? Qual foi sua estratégia na hora de tomar sua decisão?

Dayana: Escolhi Direito Administrativo, primeiro por me identificar com a matéria, sempre gostei do conteúdo. Segundo: amei a didática do prof. Igor Maciel, que conheci ainda na primeira fase. Então casou as duas coisas: afinidade com a matéria e afinidade com o professor.

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Dayana: Cometi um erro GRAVE que poderia ter custado minha aprovação: eu não estudei todas as peças que o professor disponibilizou, se tivesse sido cobrada uma peça pouco usual, não sei se teria passado. Por outro lado, acho que acertei no curso preparatório e na escolha da minha disciplina para a segunda fase: gostava de estudar a matéria e nem via o tempo passar.

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? E qual foi sua principal motivação?

Dayana: Passei por um momento pessoal bastante turbulento, tive que mudar de apartamento e isso me tirou da minha zona de conforto e da minha rotina de estudo, tive que me adaptar logo para não perder o ritmo da preparação. Minha maior motivação foi que eu sempre quis passar de primeira na OAB, não que seja demérito para alguém o fato de tentar outras vezes, não é isso, mas eu queria passar logo, subir mais um degrau e usar isso como aquecimento para concursos para a carreira jurídica.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para o Exame da OAB? Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Dayana: Acho que a aprovação no exame de ordem começa na faculdade, no modo como o aluno leva a sua graduação. Além disso um pouco de disciplina, um bom curso preparatório, muitas questões de exames passados, foco e autocontrole. Tudo é questão de manter a mente quieta, a coluna ereta e o coração tranquilo. Que uma hora as coisas dão certo e um dia chega!

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Cursos Online para Concursos

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Mande um e-mail para: [email protected]

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • Concurso PGE - SP Procurador do Estado Dos 208 aprovados, 134 são nossos alunos
  • Concurso CLDF Procurador Legislativo Dos 31 aprovados, 24 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Administração Tributaria Dos 591 aprovados, 475 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / Técnologia da Informação Dos 68 aprovados, 52 são nossos alunos
  • SEFAZ-BA / AUDITOR FISCAL Dos 303 aprovados, 253 são nossos alunos

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.

Estamos aqui para ajudar você!
x