ENTREVISTA: Daiane Nascimento - aprovada no concurso ISS São João Nepomuceno no cargo de Auditor Fiscal

Entrevista:

ENTREVISTA: Daiane Nascimento – aprovada no concurso ISS São João Nepomuceno no cargo de Auditor Fiscal

“Tudo que fazemos em nossas vidas produz resultados, ou seja, não denomine algo que não saiu como o planejado de fracasso, mas sim de um resultado não satisfatório para aquele momento. Os grandes sucessos vêm de erros transformados em aprendizagem. E o vitorioso é aquele que persevera e que segue em frente, por mais que tenha que tentar inúmeras vezes. Então, tenha coragem para errar e aprender com os erros, dessa forma, você estará no caminho certo para conquistar seus sonhos e objetivos. Mantenha o otimismo constante e acredite na própria capacidade. Confie em você, seja resiliente e não desista nunca”

Confira nossa entrevista com Daiane Nascimento, aprovada no em 1º lugar no concurso ISS São João Nepomuceno no cargo de Auditor Fiscal:

Estratégia Concursos: Você é formada em que área? Qual sua idade? De onde você é? 

Daiane Nascimento: Eu sou formada em Administração de Empresas, tenho 31 anos e sou mineirinha de Juiz de Fora.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos?

Daiane: No tempo em que cursava a graduação, eu tinha uma ideia utópica de que quando me formasse, eu seria Administradora de uma grande empresa, bem-sucedida e realizada profissionalmente. Ao me formar, fiquei meses e meses entregando currículos, participando de entrevistas… E sempre me deparava com dois cenários: Você não tem experiência para o cargo pretendido ou você está contratada e receberá uma faixa salarial de R$900,00 por mês. Realmente, era uma doce ilusão! Eu me perguntava, “como uma pessoa passa de 4 a 5 anos em uma faculdade, pagando mensalidades altíssimas para, em contrapartida, ter uma remuneração tão próxima daquilo que investiu? ”. Parecia-me irrazoável! A partir disso, tive a decisão de começar a estudar para concursos.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseira, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso?

Daiane: Não tive um padrão pré-estabelecido. Na grande parte da minha jornada, eu tive trabalhos informais, os quais me permitiam estabelecer minha própria carga horária semanal, tanto de trabalho como de estudo.   

Estratégia: Em quais concursos já foi aprovada? Qual o último? Em qual cargo e em que colocação?

Daiane: Após a decisão de entrar para o mercado de trabalho, através de concurso público, eu olhei todos os concursos que estavam abertos para me inscrever. Achei interessante as atribuições e o salário para o cargo de Fiscal do CRECI. Era o último dia de inscrições e a prova ocorreria em 3 semanas, com 5 vagas. Estudei e tive minha primeira aprovação, ficando em 3° lugar. Posteriormente, fiquei um bom e longo período sem fazer provas.

Quando decidi a voltar para o mundo dos concursos, eu virei a típica “concurseira metralhadora”, atirava para todos os lados. “Saiu edital INSS, opaaa estou dentro!”; “Edital da Caixa Econômica Federal, vixe, Maria, vou fazer também…” Eu nunca estudava para concurso em um pré-edital, nunca tive um foco, o que posso considerar, de antemão, meu maior erro. Apesar de as áreas serem totalmente diferentes, eu conseguia um bom rendimento, mas não o suficiente para estar entre os primeiros colocados, o que me gerou várias reprovações.

Então, começaram rumores de que o TRT-MG estaria para sair. Assim, pela primeira vez, comecei a estudar com um “pouquinho” de antecipação. Consegui ser aprovada em 59° lugar para o cargo de Técnico Judiciário – Área Judiciária. Novamente, fiquei um bom período sem estudar.

Em dezembro de 2018, com viagem programada para o réveillon, eu tomei a decisão de que eu iria voltar a estudar, e renunciaria a tudo o que fosse preciso para me tornar auditora, pois era o cargo que almejava para mim. Cancelei a viagem e passei natal, réveillon, carnaval… e todos os outros feriados estudando. Como tinha reiniciado em dezembro, muitas disciplinas eu precisaria relembrar e muitas outras aprender.

A minha programação era tentar, em 7 meses, estudar a grande parte do conteúdo programático de um edital para o cargo de auditor fiscal, mas não descartaria a hipótese de fazer provas para ir medindo meu conhecimento, sem que, com isso, saísse do meu planejamento. Dois meses e meio depois, em fevereiro desse ano (2019), prestei o concurso do ISS-Porto Real, ficando aprovada em 10° lugar (90% de acerto). Fiz algumas outras provas de ISS, mantendo uma média de acertos entre 85% a 92%. Fui aprovada para o cargo de Auditor Fiscal Tributário de São João Nepomuceno, em que consegui o 1° lugar, acertando 100% da prova. O último concurso em que fui aprovada foi o de Areal-RJ, em 1º lugar no cargo de Auditor Fiscal.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados(as)?

Daiane: Extremamente feliz! Consegui ter um double de alegria, por ter conquistado o primeiro lugar e ainda ter gabaritado a prova. Era algo que sempre desejei e mentalizei acontecer. Realmente um sonho sendo realizado.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social?

Daiane: Eu me coloco em duas fases de preparação. A Daiane pré-dezembro de 2018, e a Daiane pós-dezembro de 2018. Nessa minha nova versão, eu abri mão de tudo, fui completamente radical. Não tive convívio social, eram raras as vezes em que encontrava com os amigos. Deletei rede social, ficava umas 3 semanas sem entrar no Whatsapp, dava um alô para a galera, depois sumia novamente…fiquei, de fato, no enclausuramento máster.  

Estratégia: Você é casada? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseira? Se sim, de que forma? 

Daiane: Eu sou solteira e moro com minha mãe, atualmente. Meus pais sempre me ampararam e me deram forças para ter progresso na vida. Sou de uma família humilde, porém eles nunca mediram esforços financeiros e emotivos para que eu pudesse continuar nessa jornada tão incerta e cheia de altos e baixos. 

Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior?

Daiane: Acho que isso é muito pessoal. Mas, no meu caso, sim. Entretanto, acredito ser de suma importância poder optar por um cargo meio que tenha afinidade com o cargo fim escolhido. Estudar para áreas totalmente desconexas, não acho que tenha um bom custo-benefício. Ainda não estou no meu cargo pretendido, ou melhor dizendo, na cidade que desejo permanecer. Continuo estudando com o foco no ISS-Rio (apesar de também ter uma queda por São Paulo, confesso! rsrs)

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso em que foi aprovada? 

Daiane: Estudei cerca de 8 meses.

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

Daiane: Comecei a estudar para área fiscal sem edital na praça, mas abriram a torneirinha em algum lugar por aí, e começou a chover edital de ISS para tudo que era lado, por isso acabei emendando edital em edital. O grande benefício é que você se mantém constante em sua rotina, então acho que isso ajudou e muito a manter a disciplina.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos? 

Daiane: Conheci através da indicação de uma aprovada para a Sefaz-SP, ela utilizou o material do Estratégia e não poupou elogios para o Curso.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? O que funcionou melhor para você?

Daiane: Sem dúvidas, PDFs! A otimização do tempo é muito maior, além do material ser mais completo. Acredito que as videoaulas sejam muito importantes para esclarecer algum ponto, que não ficou tão claro no momento da leitura. 

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo concursando é a quantidade de assuntos que deve ser memorizada. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

Daiane: Acredito que há fases, avanços e mudanças no decorrer da preparação. Já utilizei vários métodos, mas o que mais funcionava era estudar por ciclos. Penso que esgotar uma matéria por vez atrapalha as revisões e prejudica a memorização. Normalmente, estudava 4 disciplinas por dia, separava 2h líquidas para cada uma, o que não era uma regra, acontecia de oscilar para menos ou para mais, a depender da matéria.

Utilizava alguns métodos de resumos para futuras revisões: assuntos que havia leis, eu as imprimia e marcava os artigos mais importantes, complementando com alguma informação necessária; nas demais, imprimia os resumos que os professores disponibilizavam ao final da aula, e adicionava pontos que julgava serem necessários para ter um resumo mais completo e personalizado. Fiz e refiz muitas questões. No pós-edital, 80% do meu tempo era separado para a resolução de exercícios. Minha média de estudo era de 7 a 8h líquidas.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

Daiane: Tinha e ainda tenho. Informática é meu calcanhar de Aquiles. Entendo que nossas fraquezas precisam de uma certa atenção, por isso, o ideal é separarmos uma carga horária maior para elas. Venho resolvendo muitos e muitos exercícios, a evolução está lenta, mas está caminhando rsrsrs!

Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

Daiane: As duas semanas que antecedem a prova, na minha opinião, são as mais importantes. Colocava o gás máximo nesse período, era o momento em que eu definitivamente sumia do planeta Terra, pois era o momento da revisão final.

E tenho o costume de estudar até o último segundo! A minha prova era à tarde, acordei às 5h da manhã para revisar aqueles pontos mais chatinhos de decoreba, como prazos e datas. Após chegar ao local de prova continuei a revisão, só depois de ser intimada a entrar na sala, que larguei meus resuminhos!  

Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

Daiane: Foram muitos os erros! Meu maior erro inicial foi não ter constância nos estudos, esperava o edital sair, para só depois começar a estudar, além de não ter tido foco em uma área específica e ir fazendo concursos sem similaridade nenhuma.

Creio que meu maior acerto foi ter tido muita disciplina. Um bom planejamento também é essencial para você não se perder no meio do caminho. Além disso, a resolução de muitas questões me ajudou muito na fixação dos assuntos e também para o maior entendimento da matéria. 

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

Daiane: Ter que saber lidar com pressões internas e externas foi, sem dúvidas, o mais difícil. Manter o controle emocional e me manter otimista diante de muitos percalços que surgiam, foi um grande desafio. A cobrança interna e as incertezas, em muitos momentos, fizeram-me pensar em desistir, porém sabia que se eu fizesse isso, eu teria uma vida bastante frustrada, e por mais que chorasse e ficasse mal, eu tentava me reerguer e pensar de forma positiva. Então, coloquei em minha mente que não existiria plano B, C ou D, caso não conseguisse ser aprovada. Quando você não se dá escolhas, a sua determinação chega em um patamar que só te permite dar o melhor de si. 

Estratégia: Qual foi sua principal motivação? 

Daiane: Acho que essa é a pergunta mais importante para quem deseja ser aprovado em um concurso público, pois quando se tem um propósito em mente, conseguimos fazer enormes sacrifícios para alcançá-lo logo. A realização profissional e a estabilidade financeira foram pontos chaves para me manter motivada nessa caminhada. Saber que minha aprovação resultaria em uma vida melhor para mim e minha família, seguramente, recompensaria qualquer renúncia que precisasse fazer. 

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso. Deixe-nos sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

Daiane: Eu diria para não encarar as reprovações como fracassos, elas virão e você precisará saber lidar com elas. Tudo que fazemos em nossas vidas produz resultados, ou seja, não denomine algo que não saiu como o planejado de fracasso, mas sim de um resultado não satisfatório para aquele momento. Os grandes sucessos vêm de erros transformados em aprendizagem. E o vitorioso é aquele que persevera e que segue em frente, por mais que tenha que tentar inúmeras vezes. Então, tenha coragem para errar e aprender com os erros, dessa forma, você estará no caminho certo para conquistar seus sonhos e objetivos. Mantenha o otimismo constante e acredite na própria capacidade. Confie em você, seja resiliente e não desista nunca! Continue dando seu melhor, pois, indubitavelmente, há uma vaga que será sua.

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Cursos Online para Concursos

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Mande um e-mail para: [email protected]

Deixe seu comentário:

Deixe seu comentário:

Resultados:

  • TRF 4a Região - 2019 14 alunos do Estratégia ficaram em 1º lugar, em suas respectivas regiões
  • Tribunal de Justiça-PR 2019 Dos 10 primeiros colocados, 7 foram nossos alunos
  • Agente da Polícia Federal 2018 Dos 180 aprovados, 113 foram nossos alunos
  • Concurso PGE - SP Procurador do Estado Dos 208 aprovados, 134 são nossos alunos
  • Concurso CLDF Procurador Legislativo Dos 31 aprovados, 24 são nossos alunos

Cadastre-se para receber novidades e ofertas especiais sobre cursos.