Blog

Coesão e Coerência na ESAF: Questão Comentada

Fabiano Sales - 17/08/2012


Olá, pessoal!

Aproximam-se as provas para os cargos de Auditor-Fiscal e de Analista-Tributário, ambos da Receita Federal.

Um dos tópicos mais temidos pelos candidatos é a temática “coesão e coerência”. Nas provas da ESAF, esse assunto é frequentemente exigido em questões com o seguinte enunciado:

Assinale a opção que preenche de forma coesa, coerente e gramaticalmente correta o trecho a seguir”

Entretanto, veremos que, diferentemente do que muitos pensam, essa modalidade de questão não é um bicho de sete cabeças. Ela requer, apenas, que tenhamos atenção às relações sintático-semânticas dos trechos envolvidos.

Partindo para a prática, vejamos a questão nº 3 da prova aplicada em 2010 para o cargo de Agente Executivo da SUSEP.

3. Assinale a opção que preenche de forma coesa, coerente e gramaticalmente correta o trecho a seguir.

 

Até agora os jornalistas e os jornais se apoiavam na ideia de que eles sabiam o que era bom para os leitores.

 

_____________________________________________________________________________

 

_____________________________________________________________________________

 

Não é uma mudança simples, pois afeta um conjunto de valores e rotinas associadas à atividade informativa.

 

(http://www.observatoriodaimprensa.com.br/, acesso em 1/11/2010)

 

A) As novas ideias invertem totalmente essa concepção e também o processo de circulação de informações, pois é o público que dirá o que deseja que seja investigado e noticiado pelos meios de comunicação.

B) Assim, os blogueiros independentes estão começando a criar suas próprias redes de informantes surgidas a partir de comentários postados por leitores, afirma Alfred Hermida, professor da Columbia, especializado em mídias sociais.

C) E muitos profissionais do jornalismo poderiam acabar exercendo funções muito próximas às de um “curador de notícias”, ou seja, selecionar e aglutinar informações, como fazem os curadores de museus ou exposições, responsáveis pela escolha das obras que serão expostas.

D) Embora alguns críticos afirmam que esse novo jornalismo adotava uma prática parecida à dos assistentes sociais ou psicólogos sociais. Até pode ser, mas a ironia embutida nesta comparação apenas comprova o quanto o jornalismo está distante de sua função social depois de ter se transformado numa atividade quase industrial.

E) Se isto for verdade, se o jornalista passar a atuar como gestor de comunidades sociais, como coordenador de redes sociais de comunicação pela Internet, ao invés de atuar em redações tradicionais, estará corrigindo uma velha distorção em vez de criar algo revolucionário.

 

ComentárioEssa modalidade de questão requer bastante cuidado, visto que deve haver conexão não apenas com o período anterior, mas também com o seguinte.

         Inicialmente, reparem na expressão “Até agora” e no vocábulo “ideia”, ambos constantes do primeiro período. Repararam? Ok! Uma vez feita a observação, reparem no vocábulo “mudança”, presente no último período.

         Isso nos transmite a noção de que o trecho omitido deve apresentar um matiz semântico de contrariedade, oposição em relação ao primeiro, sendo ratificado no último.

         No trecho constante da assertiva (A), a expressão “novas ideias” apresenta uma relação vocabular com a palavra “ideias”, presente no período inicial, representando, assim, um contraponto às ideias vigentes no jornais e expressas pelo jornalistas (“os jornalistas e os jornais se apoiavam na ideia …”).

         Ademais, a mencionada expressão (“novas ideias”) também faz um contraponto temporal com a locução “Até agora”:

 

Até agora os jornalistas e os jornais se apoiavam na ideia de que eles sabiam o que era bom para os leitores. As novas ideias invertem totalmente essa concepção e também o processo de circulação de informações (…).”

 

         Com base no trecho transcrito acima, percebemos que o pronome “essa”, da expressão “essa concepção”, tem função anafórica, referindo-se às ideias anteriores dos jornais e dos jornalistas.

         Além disso, o trecho “invertem totalmente essa concepção” transmite a noção de um novo pensamento, relacionando-se ao vocábulo “mudança”, apresentado no último período:

 

Até agora os jornalistas e os jornais se apoiavam na ideia de que eles sabiam o que era bom para os leitores. As novas ideias invertem totalmente essa concepção (ideia anterior) e também o processo de circulação de informações (…). Não é uma mudança simples, pois afeta um conjunto de valores e rotinas associadas à atividade informativa.”

 

         Portanto, já na assertiva (A) encontramos o gabarito da questão.

 

É isso aí, meus amigos!

Até o próximo artigo.

Grande abraço e muito sucesso!

Fabiano Sales.

Fabiano Sales

Português, Discursivas

O professor Fabiano Sales cursou a Faculdade de Letras na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).   Há nove anos,  iniciou as atividades docentes, ministrando aulas de gramática, técnicas de redação, compreensão e interpretação de textos e redação oficial. Também possui experiência em cursos de Ensino a Distância, tendo participado do projeto EAD da Fundação Getúlio Vargas (FGV On-line), nos cursos de graduação e pós-graduação.   Em sua trajetória de concursista, foi aprovado e classificado em diversos concursos públicos, com destaque para os seguintes: Empresa Gerencial de Projetos Navais, Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro, Escola de Sargento das Armas, Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Instituto Benjamin Constant, Ministério das Comunicações, Prefeitura do Rio de Janeiro e VALEC.   Atualmente, é professor de Língua Portuguesa e de Redação em cursos presenciais e on-line, com destaque para o site parceiro EuVouPassar.

Ver publicações do autor