Blog

Fernando Pestana

Caixa Econômica Federal = CESPE/UNB

Fernando Pestana - 25/12/2013

JÁ ESTÁ DECIDIDA A BANCA – A FAMIGERADA “CESPE”!!! E DAÍ?!

Antes de mais nada, não fique com medinho dela.

Adquira o curso de questões comentadas do Cespe (Raio X 2013)!!!

Em língua portuguesa, fiz um levantamento de todas as questões de 2013. Todas!

Se você quiser se dar bem na prova de português (e espero que tenha um bom coração, compartilhando o que vou postar a seguir com seus amigos concurseiros), será preciso conhecer o perfil dela.

1- Mais de 90% das provas trabalham 30% de interpretação de texto, 20% de redação oficial (quando há) e 50% de gramática aplicada ao texto.

2- Como interpretação depende de sua capacidade cognitiva e redação oficial depende da leitura do Manual de Redação Oficial da Presidência da República, o que tem maior relevo ainda é a gramática.

3- Sobre gramática, é preciso, portanto, saber exatamente o que se deve estudar, para não haver perda de tempo. Sendo assim, segue uma lista dos assuntos a serem estudados:

– Ortografia: expressões semelhantes na grafia (por que, porque, por quê, porquê / acerca de, cerca de, há cerca de, a cerca de / senão, se não / há, a / mal, mau…).
– Acentuação: regras das paroxítonas e dos hiatos tônicos.
– Semântica: sinônimos e denotação/conotação.
– Pronome: pronome pessoal oblíquo átono (emprego e, principalmente, colocação – estude os casos facultativos e os casos com locuções verbais) e pronome relativo (emprego do “que”, do “cujo” e do “quem”).
– Verbo: semântica dos tempos e modos verbais (principalmente em locuções verbais e tempos compostos), transposição de voz verbal, correlação verbal.
– Sintaxe: complementos verbais e nominais e orações subordinadas.
– Pontuação: vírgula, principalmente.
– Concordância: principalmente algumas regras de concordância verbal (sujeito oracional, verbo com partícula apassivadora e com partícula de indeterminação do sujeito, sujeito coletivo ou partitivo, verbo concordando com antecedente do pronome relativo, verbos vir e ter na 3ª pessoa do plural, verbos impessoais…).
– Regência e crase: normalmente a regência vem ligada ao conceito básico de crase (é preciso saber os casos básicos de crase; vale ressaltar também os casos facultativos de crase).
– Coesão e Coerência: é muito importante perceber o uso de pronomes com valor referencial, ou seja, pronomes que fazem referência a termos dentro do texto; além disso é obrigatório conhecer conjunções (principalmente as adversativas, conclusivas, causais e concessivas).
– Reescritura e Correção: em uma questão, a banca vai normalmente testar o seu conhecimento de regras gramaticais, como ortografia, acentuação, colocação pronominal, pontuação, concordância, regência e crase.

“É só isso tudo, Pestana?!”

Não se desespere! Só para você ter uma noção, minha gramática tem cerca de 1.000 páginas, mas cerca de 300 páginas são de questões, o resto é teoria. Quanto tempo vc levaria para ler 700 páginas de teoria e absorver tal conhecimento gramatical? Nem vale responder, rs. Saiba que o conteúdo acima não chega a 50% daquilo que uma boa gramática ensina. Portanto, domine esses tópicos e você terá enormes chances de passar na prova da CEF… da prova de português!

P.S.: Caso queira mais informações sobre a banca Cespe/UnB, envie um e-mail: fernandopest@yahoo.com.br.

Fernando Pestana

Fernando Pestana

Português

Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Fernando Pestana atua como professor há 13 anos nos principais cursos do Rio de Janeiro, no Estratégia Concursos e no EuVouPassar. Além disso, é autor dos livros "A Gramática para Concursos Públicos" ...ver mais +

Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Fernando Pestana atua como professor há 13 anos nos principais cursos do Rio de Janeiro, no Estratégia Concursos e no EuVouPassar. Além disso, é autor dos livros "A Gramática para Concursos Públicos" (editora Elsevier) e "As Dúvidas de Português mais Comuns em Concursos" (editora Elsevier).

Deixe um Comentário